Outros nomes:

O que é aterosclerose:

A aterosclerose é uma doença que consiste em um acúmulo de placas de colesterol e gorduras nas artérias que, em seguida, inclusive se calcificam e vão reduzindo o lúmen dos vasos sanguíneos e pode eventualmente bloquear as artérias.

Causas da aterosclerose:

O aumento do colesterol e triglicérides circulantes, especialmente o colesterol de LDL, provoca o acúmulo destes em forma de placa no interior da parede das artérias. Estas placas tendem a se calcificar obstruindo a passagem do sangue e inclusive, por vezes, se desprendem e viajam através da corrente sanguínea (embolização), o que é uma causa comum de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

Em outras ocasiões, este estreitamento produzido pelas placas produzir coágulos que podem circular livremente até que encontrem um vaso sanguíneo estreito e o obstruam causando um acidente vascular cerebral, ataque cardíaco ou embolia pulmonar.

Fatores de risco para a aterosclerose:

Diagnóstico para aterosclerose:

Em uma exploração geral podem aparecer sopros cardíacos anormais pelo estreitamento das artérias que saem do coração. E na analítica aparecerão elevados colesterol e triglicérides.

Em seguida, haverá sintomas de isquemia em algum órgão, pressão no peito ao esforço, dor nas pernas ao caminhar, etc.

A partir daí podem ser realizadas diferentes técnicas exploratórias, dependendo dos órgãos afetados:

  • Teste de esforço cardíaco
  • Angiografia aórtica
  • Teste ergométrico
  • Tomografia axial computadorizada (TAC)
  • Estudo eco-doppler
  • Arteriografia das extremidades
  • Angiografia por ressonância magnética (RMN)
  • Arteriografia mesentérica
  • Angiografia pulmonar
  • Arteriografia renal

Tratamento para aterosclerose:

A primeira coisa que você deve fazer é seguir uma dieta para perder peso, reduzir os níveis de colesterol e triglicérides, além de praticar exercício.

São utilizados medicamentos para reduzir os lípidos e colesterol, mas existe muito pouco tratamento para eliminar as placas de ateroma já estabelecidas. Costuma-se utilizar diferentes formas de anticoagulantes.

Sendo assim são utilizados:

  • Medicamentos para reduzir os lípidos.
  • Medicamentos para manter a glicemia no sangue sob controle.
  • Medicamentos para baixar a pressão arterial.

Às vezes, quando existem artérias específicas muito estreitas podem ser feitas técnicas cirúrgicas para eliminar as placas, o que é chamado endarterectomia.

Se for ao nível coronário podem ser colocados os chamados stents que dilatam as artérias afetadas.