Câncer De Esôfago: Quais São Os Fatores De Risco?

Embora o câncer de esôfago possa se desenvolver em qualquer pessoa, não é segredo que existem condições que podem aumentar o risco ou sua predisposição. O câncer de esôfago está aumentando em vários países do mundo e suas causas parecem estar ligadas ao estilo de vida: o abuso de álcool e de tabaco, assim como não seguir uma dieta saudável, pode contribuir para o desenvolvimento de câncer de esôfago.

Quando estamos comendo, quase nunca pensamos sobre o que está fazendo nosso corpo, para que possamos engolir os alimentos e digeri-los. Mordida depois mordida, enquanto conversamos e compartilhamos com a família, o corpo está trabalhando em silêncio para que possamos nos alimentar. Os alimentos chegam ao estômago, e ainda assim, raramente nos perguntamos como. Bem graças ao esôfago, um tubo muscular que está localizado na parte média do tórax (no meio do peito), é que podemos iniciar o processo de digestão. O esôfago, esse tubo que se estende desde a faringe (começando na boca) até o estômago, desempenha um papel importante na digestão.

Mas, infelizmente, como muitos outros órgãos do corpo, o esôfago pode também ser alvo de câncer, ou seja, por alguma razão as células do esôfago também podem ter alterações no núcleo das células que fazem com que se multipliquem de uma forma anormal e descontrolada.

Câncer de Esôfago: Quais são os Fatores de Risco?

Estas células anormais formam um tumor maligno ou câncer que cresce e podem ir invadindo primeiro os tecidos vizinhos e, em seguida, se espalha para outras partes do corpo.

Existem vários tipos de câncer de esôfago ou câncer esofágico, as duas mais comuns são:

  • Adenocarcinoma (os cânceres que surgem das células glandulares, que produzem mucosidade ou outras substâncias, que tendem a se localizar na parte inferior do esôfago).
  • Carcinoma das células escamosas (os que se originam das células planas que revestem o esôfago, são células epiteliais. Estes tumores tendem a se localizar na parte média do esôfago).

Leia também: "Dor de Estômago: Causas e Tratamentos".

Embora o câncer de esôfago não seja o mais comum em países como Estados Unidos, sim, está aumentando em outros países do mundo. Mas o que mais chama a atenção sobre este tipo de câncer, que frequentemente se ignora, é que pode ser prevenido com um simples ajuste no estilo de vida. A propósito, os dois tipos de câncer de esôfago, o adenocarcinoma é o mais comumente visto nos Estados Unidos, enquanto que o carcinoma das células escamosas é o que tende a ser mais frequente no restante do mundo.

Embora seja um fato que homens com mais de 50 anos e de raça negra são os que têm maior predisposição para desenvolvê-lo, o câncer de esôfago pode acontecer a qualquer um e inclui fatores de risco que está em suas mãos controlar como o abuso de tabaco, do álcool e a obesidade.

Os fatores de risco de câncer de esôfago são:

  • Beber em excesso.
  • Mastigar tabaco.
  • Comer poucas frutas e verduras como parte da dieta diária (5 porções por dia são recomendadas).
  • Beber líquidos muito quentes.
  • Ser obeso (a).

Se você verificar a lista e ver que seu estilo de vida tem alguns fatores que te colocam em risco, é hora de começar a mudar seus hábitos para alguns mais saudáveis. Você não acha que vale a pena? Parar de fumar, beber álcool com moderação ou eliminá-lo completamente, comer saudavelmente e fazer exercício para manter um peso saudável não apenas vai ajudar a prevenir o câncer do esôfago, mas uma série de doenças graves, como doenças cardíacas e diabetes.

E enquanto esses fatores de risco podem ser controlados, outros, como o refluxo do ácido do estômago (DRGE), que quando não controlado ou crônico, (se você tem três vezes por semana, em média, ou mais) e dura várias semanas ou meses, pode chegar a causar o que se conhece como o chamado esôfago de Barrett. Esta condição provoca alterações pré-cancerosas nas células do esôfago, que podem se tornar cancerosas. Ter recebido radiação no tórax, embora dependa de outras circunstâncias, também deve ser monitorado, já que também aumenta o risco de desenvolver o câncer de esôfago. Se você tiver estes sintomas ou recebeu tratamento, deve estar sob supervisão médica por um especialista (gastroenterologista). Além disso, cabe mencionar que o câncer de esôfago, como outros tipos de câncer, também tem um componente genético.

Por isso, em qualquer caso, você deve manter os olhos abertos diante do aparecimento de sintomas, como:

  • Perder peso sem esforço.
  • Dificuldade e dor na deglutição.
  • Dor no peito.

Não hesite em consultar o seu médico imediatamente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto