O câncer de pâncreas, um dos mais mortais, é conhecido como uma doença “silenciosa” porque não tem sintomas precoces. No entanto, ultimamente muito barulho tem sido feito a respeito, pois várias personalidades foram diagnosticadas com esse tipo de câncer, como Steve Jobs, fundador da Apple, que morreu por causa disso. Informe-se para manter-se alerta!

Você sabe o que é o pâncreas? O pâncreas é um órgão que se encontra localizado no abdômen, atrás do estômago, e mede aproximadamente 6 polegadas (15 centímetros) de comprimento. Cumpre duas funções principais em seu corpo: primeira, criar os sucos gástricos que ajudam a digerir os alimentos consumidos; e, segunda, produzir hormônios como a insulina, que ajuda o corpo a regular o açúcar no sangue.

O câncer de pâncreas aparece quando as células deste órgão sofrem mutações (alterações) e se tornam cancerígenas, crescendo e se multiplicando nos tecidos até formar um tumor, ou simplesmente se espalhando. É um câncer que avança rapidamente e é difícil de detectar em estágios iniciais, por isso é o quarto câncer mais mortal nos Estados Unidos.

O tipo de câncer do pâncreas mais comum é conhecido como adenocarcinoma ou tumor exócrino, e ocorre em 95% dos casos de acordo com a Sociedade Americana do Câncer. Este se forma nas glândulas exócrinas dos dutos do pâncreas encarregadas de produzir os sucos gástricos.

Câncer do Pâncreas: Causas e Sintomas desta Doença “Silenciosa”

Existe um segundo tipo de câncer de pâncreas menos comum, conhecido como câncer endócrino, pois surge nas glândulas endócrinas, responsáveis pela produção dos hormônios.

Causas e Fatores de Risco do Câncer de Pâncreas

As causas exatas do câncer de pâncreas ainda são desconhecidas, mas têm sido identificados alguns fatores que aumentam o risco de desenvolver:

  • Tabagismo: o cigarro é o principal fator de risco. Os fumantes têm entre 2 a 3 vezes mais probabilidades de desenvolver esse tipo de câncer do que os não fumantes.
  • Idade: a idade é outro fator de risco, pois esse tipo de câncer raramente aparece antes dos 45 anos, e a maioria dos pacientes tem entre 70 e 80 anos.
  • Diabetes: entre 10% e 20% dos pacientes com esse tipo de câncer têm diabetes.
  • Antecedentes pessoais ou familiares: se você ou alguém da sua família sofreu de pancreatite ou cirrose hepática, seus riscos são maiores. Assim como se em sua família existe um histórico de câncer de pâncreas.
  • Estilo de vida: uma má alimentação rica em gorduras, a obesidade e a vida sedentária também aumentam o risco.

Leia também: “Doenças do Pâncreas e Como Preveni-las“.

Sintomas do Câncer de Pâncreas

Como dissemos, o câncer de pâncreas geralmente não tem sintomas nas fases iniciais da doença. Mas, na medida em que o câncer avança, você pode ter os seguintes sintomas:

  • Dor na parte superior do abdômen, que pode se intensificar quando come ou vai para a cama. E às vezes essa dor pode irradiar para as costas.
  • Icterícia: pele e olhos amarelos.
  • Náuseas.
  • Perda de apetite e de peso.
  • Fadiga e fraqueza.
  • Depressão.

O problema é que, quando os sintomas aparecem o câncer de pâncreas já está bem avançado. E é difícil detectá-lo antes, porque, como o pâncreas se encontra bastante escondido no corpo, o médico não poderá sentir o tumor durante seus exames de rotina.

O que você pode fazer? Se você tiver vários dos fatores de risco, pode pedir ao seu médico para solicitar exames especializados para detectar este câncer precocemente.