A forma mais perigosa de câncer de pele é o melanoma, que pode resultar em uma doença mais grave, caso se estenda para os órgãos internos; por isso é muito importante saber identificar um melanoma e sua detecção precoce, dando especial atenção às pintas, manchas marrons e tumores de pele.

Riscos de um Melanoma:

O aumento do risco de desenvolvimento de um melanoma depende de vários fatores, como a exposição ao sol, os antecedentes familiares ou o número de sinais que aparecem sobre a pele, entre outros.

Os raios UVA e UVB são perigosos para a pele e podem causar câncer de pele, incluindo melanoma, especialmente as queimaduras solares com aparecimento de bolhas na primeira infância.

Também as pessoas que tem a pele mais clara têm maior risco de desenvolver câncer de pele e aquelas que tiveram um melanoma sofrem mais risco de recorrência, e aquelas com um parente de primeiro grau com diagnóstico de melanoma tem 50% mais probabilidades de desenvolver a doença do que aquelas que não têm antecedentes familiares.

Como Reconhecer um Melanoma:

O autoexame pode ajudar a identificar os cânceres de pele precoces, e para que o autoexame tenha sucesso, é preciso saber o que se está procurado. Geralmente, para detectar qualquer melanoma, devemos prestar especial atenção aos seguintes sinais de alerta:

Como Identificar um Melanoma

  • Novas pintas ou crescimentos.
  • Qualquer tipo de tumor existente que começa a crescer ou mudar.
  • Lesões que causam coceira, sangram, ou que não cicatrizam.

Sinais mais importantes a considerar nas pintas:

As pintas são geralmente seguras; embora seja preciso levar em conta que qualquer pessoa que tenha mais de 100 pintas possui um maior risco de sofrer um melanoma, apresentando-se os primeiros sintomas em uma ou mais pintas atípicas; por isso que é tão importante conhecer a fundo sua pele e saber reconhecer se existem mudanças em suas pintas.

Assimetria. A pinta é sempre benigna quando é simétrica; ou seja, que se você desenhar uma linha imaginária no meio, as duas partes coincidem, se as duas metades não coincidem, significa que é assimétrica e será um sinal de alerta para o melanoma.

Cor. A maioria das pintas benignas aparecem da mesma cor, muitas vezes com um único tom de marrom, se apresentar uma variedade de cores, como preto, diferentes tons de marrom, vermelho, branco ou azulado é mais um sinal de alerta de um possível melanoma.

Diâmetro. As pintas benignas geralmente têm um diâmetro menor do que os tumores malignos, já que os melanomas normalmente são maiores do que 6 mm, mas por vezes podem se apresentar menores quando detectados pela primeira vez.

Bordas. Uma pinta benigna apresenta bordas suaves, ao contrário dos melanomas, que tendem a ser desiguais, recortados ou apresentar estrias.

Evolução. As pintas benignas comuns tem o mesmo aspecto com o tempo, por conseguinte, é preciso ter cautela quando uma pinta começa a mudar de alguma forma; portanto, qualquer alteração no que se refere ao tamanho, cor, forma, elevação ou qualquer novo sintoma, como sangramento, coceira ou aparecimento de crosta será preciso consultar com urgência o seu médico.

Esperamos que com este artigo tenhamos te ajudado a aprender como identificar um melanoma. Embora, como sempre dizemos ao menor sinal de alarme você deve procurar um profissional para que possa diagnosticar corretamente.

E como sempre é melhor prevenir, recomendamos este outro artigo: “Melanoma: como prevenir”.