A terapia de radiação é um dos tratamentos usados no câncer de próstata localizado e sua função é a de destruir células cancerígenas.

A radioterapia é um tratamento que se dirige a glândula da próstata, e embora os métodos de administração tenham melhorado com o tempo, podem aparecer alguns efeitos colaterais que vão depender do tratamento de radiação utilizado.

Os dois tipos principais de terapia de radiação para tratar o câncer de próstata e seus efeitos secundários são:

1. Radioterapia por feixe externo.

Este é um tipo de radiação que é administrada a partir do exterior do corpo. Os efeitos secundários da radioterapia por feixe externo podem ser de curto prazo e longo prazo.

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns deste tipo de radiação são os seguintes:

Problemas intestinais e urinários. Devido ao fato de que a bexiga e os intestinos estão próximos da próstata, a radiação pode afetar esses órgãos e causar:

  • Mudanças na rotina de ir ao banheiro.
  • Movimentos intestinais.
  • Incontinência.
  • Sangramento anal.
  • Ardência ou ardor ao urinar.
  • Necessidade frequente de urinar ou incontinência.

Cansaço. Após o tratamento, é normal que os níveis de energia caiam devido ao efeito do tratamento sobre o organismo. O estresse emocional também pode contribuir para a sensação de cansaço.

Quais São os Efeitos Secundários da Terapia de Radiação?

Alterações na pele. Pode aparecer irritação temporária entre as pernas e ao redor do ânus. A pele pode escurecer, tornar-se mais seca e/ou aparecer coceira.

Problemas sexuais. A terapia de radiação pode afetar a capacidade para ter ereções, já que o tratamento pode causar alterações nos nervos que as controlam. As primeiras ejaculações após o tratamento também podem ser dolorosas, e pode haver uma redução, e inclusive o desaparecimento do esperma.

Esterilidade. A terapia de radiação pode causar problemas de fertilidade, pois danifica as células que produzem esperma.

Leia também: “Radioterapia: O Que É, Como Funciona e Efeitos Colaterais“.

2. Braquiterapia:

A braquiterapia é um tipo de tratamento no qual o material radioativo é administrado diretamente na próstata, seja com uma dose baixa ou uma dose alta.

A braquiterapia de dose baixa é administrada mediante a implantação de sementes radioativas permanentes diretamente na próstata. Este costuma ser um tratamento destinado ao câncer de próstata localizado.

A braquiterapia de doses altas também é administrada mediante a inserção de material radioativo diretamente na próstata, mas é temporária e por períodos mais curtos, normalmente durante um ou dois dias. Geralmente é administrada em combinação com radioterapia externa para a doença localmente avançada.

Os principais efeitos secundários da braquiterapia são similares aos produzidos com a radioterapia externa.