Como efeito colateral, alguns medicamentos utilizados em quimioterapia podem danificar as células das unhas e da pele, já que essas se multiplicam rapidamente, tal como as células tumorais. Estas mudanças podem resultar desconfortáveis e até dolorosas, mas quase sempre são temporárias. Aqui te ajudamos a neutralizá-las até que termine o tratamento.

Muitas das alterações na pele e nas unhas que ocorrem em pacientes que recebem quimioterapia, são leves e apenas exigem que você continue aplicando seus cuidados habituais. Outras podem ser mais intensas, mas na maioria dos casos desaparecem uma vez concluído o tratamento. No entanto, podem ocorrer efeitos muito intensos que devem ser abordados de imediato para evitar um dano permanente na pele ou nas unhas.

Entre as mudanças mais leves que podem ocorrer estão as seguintes:

  • Comichão (coceira), ressecamento, vermelhidão, erupções cutâneas ou descamação da pele.
  • Se você recebe o medicamento de forma intravenosa, as veias podem se tornar mais escuras.
  • Inclusive as pessoas com pele escura podem experimentar uma sensibilidade excessiva aos raios de sol, por isso a pele pode se queimar mais facilmente do que nunca.
  • As unhas podem se tornar amareladas ou adquirir uma cor escura, se enfraquecem e quebram facilmente. Em casos extremos, a unha pode se desprender completamente, mas uma nova cresce.
    Quimioterapia: Como Neutralizar seus Efeitos nas Unhas e Pele

Leia também: “Quimioterapia: Como Prevenir Náuseas e Vômitos“.

Há outras alterações mais graves que podem se apresentar e devem ser tratadas o mais rapidamente possível para evitar que os efeitos se tornem permanentes. Por exemplo:

  • Efeito colateral da radiação (radiação recall). A quimioterapia pode fazer com que apele que tenha sido previamente irradiada se torne avermelhada, seja levemente ou muito intensamente. A pele pode formar bolhas, descascar e, em geral, produzir desconforto ou muita dor.
  • Medicamentos de quimioterapia que saem do soro intravenoso. É muito importante informar o médico ou enfermeira da oncologia se você sente dor ou sensação de ardência enquanto recebe a quimioterapia intravenosa.
  • Reações alérgicas a quimioterapia. As alterações na pele podem indicar que o paciente é alérgico a quimioterapia. É preciso dizer imediatamente a enfermeira ou médico se você experimentar os sintomas, tais como erupções cutâneas, prurido (coceira na pele), falta de ar ou pieira (sibilos ao respirar).

Felizmente, existem maneiras de lidar com os sintomas. Para aliviar a vermelhidão, as erupções cutâneas, a coceira e a descamação da pele, faça o seguinte:

  • Evite os banhos ou duchas muito prolongados.
  • Seque a pele pressionando suavemente a toalha contra ela. Evite esfregar para que não haja atrito.
  • Use um sabonete suave e hidratante.
  • Aplique creme em todo o corpo, enquanto a pele ainda está úmida.
  • Não use nem perfumes nem colônias para depois do barbear que contenham álcool.
  • Para aliviar a coceira por todo o corpo, tome um banho de imersão com aveia coloidal.
  • Se a quimioterapia te causou acne ou agravou a que você já tinha, mantenha a pele do rosto limpa e seca. Pergunte ao seu médico (a) quais sabonetes e cremes você pode usar.

Quimioterapia: Para Aliviar a Sensibilidade ao Sol:

  • Evite banhos de sol diretamente e acima de tudo, não se exponha aos raios mais fortes (entre as dez horas da manhã – quatro horas da tarde).
  • Use um creme bloqueador com um FPS de 15 ou mais.
  • Mantenha os lábios hidratados com um bálsamo labial que contenha também um FPS (fator de proteção solar) de 15 ou mais.
  • Evite as camas de bronzeamento.
  • Use roupas leves, de preferência de algodão e considere usar um chapéu ou boné que proteja o seu rosto e couro cabeludo.

Leia também: “Maconha Para Tratar Os Efeitos Da Quimioterapia“.

Quimioterapia: Aliviando os Problemas com as Unhas:

  • Use luvas ao realizar tarefas domésticas.
  • Use produtos que fortalecem as unhas, mas se estas doem, deixe de usá-los.
  • Comunique ao médico se suas cutículas se tornam avermelhadas ou doem.
  • Se você tiver recebido radiação previamente, deve proteger esta área do corpo dos raios solares. Se a pele dói, aplique uma toalha úmida e fresca. E use roupas de algodão ou outro tecido macio (incluindo a roupa íntima).

Infelizmente, os tratamentos para o câncer causam desconforto e efeitos colaterais que resultam inoportunos e incômodos, mas como você viu, existem maneiras de neutralizá-los. Pergunte ao seu oncologista ou enfermeira sobre quais métodos são mais eficazes para melhorá-los, assim como qualquer mudança que você sinta ou observe em suas unhas e/ou pele. Felizmente, os desconfortos são temporários e, em muito pouco tempo, você poderá voltar à normalidade.