Como Identificar Os Sintomas Da Clamídia

Uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns, é a clamídia. Embora possa ser tratada, esta doença causada por uma bactéria, pode trazer sérias complicações, especialmente para as mulheres, como uma gravidez ectópica e/ou infertilidade, se não for tratada a tempo. Aprenda a identificar os sintomas nos homens e nas mulheres para agir de imediato diante da mínima suspeita de que você tem clamídia.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, no início desta década, 92 milhões de pessoas no mundo tinham clamídia. Esta doença é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis que, embora também afete os homens, ataca particularmente os órgãos sexuais da mulher. É uma doença comum, assim acredita-se que as taxas de contágio não diminuíram.

Como outras doenças sexualmente transmissíveis (DST), a clamídia pode ser transmitida facilmente porque geralmente não apresenta sintomas. Diz-se que 75% das infecções nas mulheres e 50% nos homens podem ser silenciosas ou não apresentar sinais visíveis. Se os sintomas aparecerem, geralmente se apresentam entre 1 a 3 semanas depois da infecção.

Como Identificar os Sintomas da Clamídia

Quais são os Sintomas da Clamídia nas Mulheres?

  • Hemorragia entre os períodos menstruais.
  • Períodos menstruais muito dolorosos.
  • Dor ao ter relações sexuais (dispareunia).
  • Fluxo vaginal anormal e com odor fétido.
  • Dor ou queimação ao urinar.
  • Coceira (comichão) ou ardência na vagina ou na vulva.
  • Em casos graves, pode ser acompanhada de dor na parte inferior do abdômen, náuseas e febre.

Sintomas da Clamídia nos Homens?

  • Dor ao urinar.
  • Dor e inflamação nos testículos (orquite).
  • Fluxo transparente ou acinzentado proveniente do pênis.
  • Coceira e ardência no pênis.

Se você suspeita que pode ter clamídia, procure o médico imediatamente para fazer um exame e poder confirmar o diagnóstico. O exame, geralmente, consiste em tomar algumas amostras do colo do útero (colar do ventre) na mulher e da uretra no homem para enviá-las para um laboratório. Também existe a possibilidade de que seja realizado um exame de urina para ver se a bactéria está presente.

Podem, também, ser realizados exames do reto ou da garganta quando há sintomas ou suspeita de infecção (nos casos de relações sexuais orais ou de penetração anal).

É importante que a clamídia seja diagnosticada à tempo. Se não tratada, você pode sofrer consequências como:

  • Nas mulheres, a clamídia não tratada pode causar doença inflamatória pélvica que pode danificar as trompas de Falópio e causar infertilidade. Além disso, a clamídia aumenta as chances de sofrer uma gravidez ectópica e de ter bebês prematuros.
  • Nos homens, a clamídia não tratada pode causar infecções na uretra, no epidídimo (tubo que transporta o esperma) e no reto.

No primeiro sinal de alarme, procure o médico. Mas é importante que, mesmo não tendo sintomas, se você tiver uma vida sexual ativa e não tiver um parceiro estável, faça o teste da clamídia, pelo menos, uma vez por ano. E lembre-se sempre de que a melhor maneira de prevenir uma DST é ter sexo seguro com preservativo.

Para mais informações sobre a clamídia, não deixe de conferir o artigo "Clamídia: Causas, Sintomas, Diagnóstico, Tratamento e Prognóstico".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto