Como Você Pode Saber Se Tem Uma Doença Sexualmente Transmissível?

Saber se você tem uma doença sexualmente transmissível (DST) não é uma informação que deve ser tomada de ânimo leve. Existe a possibilidade de que você tenha uma DST e não saiba? Claro que sim. Por isso, é necessário tomar medidas para conhecer a resposta e agir no sentido de proteger a sua saúde e a dos outros.

Talvez em uma noite você esteja repassando em sua cabeça as relações sentimentais e sexuais que você já teve. Talvez tenha dado para escrever o nome dos seus parceiros ou o número, para seus arquivos de história pessoal. Provavelmente você fez sexo casual com uma pessoa que acabou de conhecer e na manhã seguinte se arrependeu de não ter tomado as medidas necessárias para se proteger (usando um preservativo). E é nesse momento que, provavelmente, se você ainda não se fez essa pergunta antes, surge à dúvida: Será que eu poderia ter uma doença sexualmente transmissível (DST)?

No entanto, a dúvida sobre uma doença sexualmente transmissível poderia te angustiar. Ou poderia acontecer de você acreditar que não aconteceria com você e leve de ânimo leve. Mas cuidado! Tenha em mente que se você teve múltiplos parceiros sexuais, sexo desprotegido e/ou sob a influência de álcool ou alguma outra droga, você poderia estar infectado (a) sem saber, já que muitas DST são assintomáticas ou seus sintomas podem ser confundidos com os de outras condições.

Como Você pode Saber se tem uma Doença Sexualmente Transmissível?

As DST’s são mais comuns do que você pensa. Apenas nos Estados Unidos, 20 milhões de novos casos são diagnosticados a cada ano. Além disso, segundo as estatísticas, mais da metade dos adultos sofrem de alguma doença sexualmente transmissível ao longo de sua vida.

Por isso, o mais importante é conversar com seu médico a respeito e que você faça os exames de detecção para identificar se tem alguma doença sexualmente transmissível.

Lembre-se que existem diferentes tipos de doenças sexualmente transmissíveis e que causam diferentes problemas:

  • Clamídia e gonorreia, se não tratadas, podem levar à infertilidade, especialmente no caso das mulheres.
  • Sífilis e HIV (vírus da imunodeficiência humana que causa a SIDA) podem ter várias complicações e chegar a ser fatal. No caso da sífilis, se não for tratada a tempo, pode causar graves danos ao sistema nervoso, cérebro e coração.
  • HPV (papiloma vírus humano), além de causar verrugas genitais, está associada com uma maior incidência de cânceres ginecológicos, garganta e boca.
  • Outras DST’s incluem a hepatite B, herpes genital e verrugas genitais.

Leia também: "Quão Eficazes são os Preservativos para Evitar Doenças Sexualmente Transmissíveis?".

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), você deve fazer um exame para detectar as doenças sexualmente transmissíveis de acordo com alguns fatores:

  • Sua idade.
  • Seu sexo. Por exemplo, as mulheres devem ser examinadas com mais frequência, porque o risco de infertilidade é maior.
  • Se você tiver mais de um parceiro sexual ou tem um novo.
  • Se você está grávida.
  • Se você tem compartilhado agulhas com outras pessoas.
  • Se tiver relações sexuais sem o uso de proteção (camisinha)
  • Se você teve relações sexuais com um homem que tenha feito sexo com outro homem.

Em suma, se você é sexualmente ativo (a) precisa fazer testes regulares para sua tranquilidade e das pessoas com as quais você tem relações sexuais. Saber se você tem uma doença sexualmente transmissível é o primeiro passo para tratá-la e para tomar precauções para evitar infectar outras pessoas.

Se você tiver dúvidas sobre doenças sexualmente transmissíveis ou como evitá-las, consulte o seu médico. É melhor prevenir do que remediar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto