A dacriocistite é a infecção do saco lacrimal que costuma ser devido à obstrução do canal nasolacrimal (dacriostenose). Este canal transporta as lágrimas do olho para o nariz.

Ao ficar obstruído, as lágrimas em vez de serem drenadas até a parte superior do nariz se acumulam e correm pelas bochechas.

Podemos distinguir três tipos de dacriocistite:

  • Dacriocistite aguda: produz uma inflamação rápida e repentina entre o olho e o nariz acompanhada de muita dor.
  • Dacriocistite crônica: produz um lacrimejar constante com conjuntivite.
  • Dacriocistite do recém-nascido: produzida por um estreitamento congênito do canal nasolacrimal.

Causas

A dacriocistite geralmente é secundária a uma obstrução do canal nasolacrimal que provoca o acúmulo de lágrimas aumentando as infecções.

A dacriocistite pode ser causada por:

  • Traumatismos nasais.
  • Desvios de septo.
  • Rinite hipertrófica.
  • Pólipos nasais.
  • Hipertrofia do corneto inferior.
  • Dacriostenose congênita residual.

Sintomas da dacriocistite:

O quadro clínico típico da dacriocistite aguda consiste em:

  • Dor.
  • Vermelhidão e edema (inchaço com líquido) na área do saco lacrimal.
  • Epífora (lacrimejar contínuo).
    Dacriocistite: O Que É, Causas, Sintomas e Tratamento
  • Conjuntivite.
  • Blefarite (inflamação das pálpebras).
  • Febre.
  • Leucocitose (aumento dos glóbulos brancos no sangue).

Na dacriocistite crônica, no entanto, uma ligeira inflamação do saco lacrimal pode ser o único sintoma. Ao pressionar o saco pode se produzir uma regurgitação de pus através do ponto lacrimal. O saco pode acabar se distendendo devido ao acúmulo de secreções e originar uma grande Mucocele (cisto).

A repetição dos processos inflamatórios agudos pode conduzir a vermelhidão e endurecimento da área sobre o saco. No caso de abscesso (acumulação de pus), existe o risco de ruptura e formar uma fístula que supura.

Tratamento para dacriocistite:

A dacriocistite aguda requer um tratamento urgente para evitar complicações. Trata-se mediante:

  • Compressas quentes que são colocadas com frequência.
  • Antibióticos.
  • Cefalexina para os casos leves.
  • Cefazolina para casos graves.
  • Incisão e drenagem se um abscesso se formou.

O tratamento antibiótico pode ser modificado a partir dos resultados da cultura.

A dacriocistite crônica trata-se mediante a dilatação do canal nasolacrimal com uma sonda, após a inoculação de um anestésico local, como Propanocaína e Tetracaína.

As anomalias nasais que possam ter ocorrido deve ser corrigidas.

Se o tratamento conservador fracassa, podem ser aplicados os seguintes procedimentos cirúrgicos:

Dacriocistorrinostomia: consiste em criar um novo canal de drenagem entre o saco lacrimal e o nariz.
Dacriocistectomia: remoção ou ablação do saco lacrimal.