O que é dismenorreia?

A dor intensa no início e durante a menstruação.

Isso varia de mulher para mulher.

Menos severa após o parto.

Existem dois tipos:

Dismenorreia primária. Ela ocorre entre quinze e vinte anos ou mais (em breve).
Dismenorreia secundária. Apresenta-se geralmente muito mais tarde, depois de anos de menstruações indolores, ou apenas irritante.

Causas

Não é um sintoma de uma doença.

É o resultado de fortes contrações uterinas para expelir seu conteúdo, o processo normal de menstruação, provavelmente devido ao excesso de produção do hormônio prostaglandina.

Na dismenorreia secundária, as causas são:

  • infecções pélvicas.
  • endometriose.
  • tumor uterino.
  • problemas hormonais.
  • anormalidades anatômicas, tais como hímen imperfurado, septo vaginal, e assim por diante.

Sintomas

Dor na parte inferior do abdômen que irradia para parte inferior da coluna e as coxas, geralmente cólicas (aumenta e diminui de intensidade).
Falta de energia.
Náuseas e vômitos.
Diarreia.
Transpiração.
Micção frequente.
Irritabilidade, nervosismo e depressão.

Fatores de risco

A história familiar de dismenorreia.
Estresse e estado mental.
Os aspectos psicológicos não causam dismenorreia, mas diminuem a eficácia de qualquer tratamento.
Falta de exercício.
Abuso de cafeína.
A doença inflamatória pélvica.

Dismenorreia

Prevenção

Tratar as causas subjacentes.

Diagnóstico e tratamento

Diagnóstico:

Exame pélvico e história do paciente.

Tratamento:

Os tratamentos iniciados no início dos sintomas são mais propensos a aliviar a dor.
O calor no abdômen ou nas costas, reduz a dor.
Sentar em um banho de água quente 10-15 minutos diários melhora os sintomas.
Os resultados têm também a terapia hipnótica.
Também é eficaz combinação de exercícios e descanso.
Os anti-inflamatórios ibuprofeno e paracetamol são frequentemente as mais eficazes contra a dor.
Os contraceptivos orais que inibem a ovulação também são eficazes.
Na dismenorreia secundária, o tratamento deve procurar tratar a causa subjacente, caso em que o tratamento cirúrgico pode ser indicado.

Possíveis complicações

A dor severa que interfere com a atividade normal.

Prognóstico

Os sintomas podem ser controlados com tratamento em quase todos os casos.
Na dismenorreia secundária, o prognóstico é de infecção subjacente.