Existem doenças que afetam a pele e produzem uma aparência antiestética. Atualmente, os cosméticos profissionais contam com tratamentos eficazes, tanto para a cura de muitas delas como para controlar o seu avanço e melhorar significativamente a aparência da pele.

Hoje, em Saúde Dicas falaremos sobre uma dessas condições que se conhece com o nome de rosácea.

Esta é uma doença crônica que afeta a pele do rosto e olhos, causando vermelhidão e ruptura dos vasos sanguíneos. Geralmente começa com a vermelhidão das bochechas, testa e nariz. Também podem aparecer nessa área erupções e veias vermelhas.

É uma condição que não tem cura e sua causa é desconhecida, no entanto, existem tratamentos realizados regularmente para impedir o seu progresso e melhorar a aparência da pele.

Geralmente se apresenta na idade madura e costuma afetar mais mulheres e pessoas com pele clara. Apesar do desconforto que pode causar para aquele que sofre, não é contagiosa nem maligna, mas é crônica e progressiva, por isso é importante o seu tratamento.

Seus sintomas são variados, mas em regras gerais podem ser observados os seguintes:

  • Episódios frequentes de rubor e calor tanto no rosto quanto no pescoço.
  • Vasos sanguíneos subcutâneos inflamados no rosto.
  • Erupções, que podem ser infectadas.
  • Aumento das glândulas sebáceas do nariz e bochechas, o que causa vermelhidão.
  • Em algumas ocasiões, podem ser afetados os olhos, causando ardor e inchaço das pálpebras.

Também existem fatores que podem agravá-la como, por exemplo:

  • O uso de medicamentos com corticosteroides.
  • O uso de loções adstringentes ou qualquer substância que contenha ácido retinoico ou glicoico.
  • Os tratamentos de peeling e as esfoliações no rosto.
  • O uso de medicamentos, como corticoides sistêmicos e os vasodilatadores que são ingeridos por via oral.
  • As mudanças súbitas de temperatura.
  • O álcool e qualquer bebida estimulante.
  • Os cosméticos, a menos que sejam aqueles para a proteção da pele.
  • Estresse e ansiedade.

Existem tratamentos que conseguem reduzir ou eliminar completamente os sintomas e outros, que podem atrasar o seu progresso. 80% das pessoas que sofrem de rosácea têm uma melhora significativa se realizam com constância o tratamento adequado.

É preciso observar que são tratamentos de longo prazo, dependendo dos resultados da etapa em que se encontra a doença e a constância do paciente na realização dos mesmos.

Atualmente, a cosmética profissional oferece alternativas muito eficazes, mas será o médico dermatologista o mais indicado para avaliar cada caso e indicar o produto que deve ser usado.

Para mais informações sobre os cuidados com a pele, não deixe de ler também "Dez Cuidados com a Pele".