O Que é Esclerose Múltipla?

É uma condição crônica que afeta muitas funções do sistema nervoso. Um terço dos pacientes são afetados pela leve, não progressiva. Outro terço piora lentamente, com surtos (sazonal). Jovens adultos (20 a 40 anos, ambos os sexos, mais comum em mulheres).

Causas

Desconhecidas.

Pesquisas sugerem que a esclerose múltipla pode ser causada por uma desordem auto-imune ou de um vírus de ação lenta.

Dissolve partes de matéria branca do cérebro e da medula espinhal, o que não pode conduzir impulsos nervosos normais.

Sintomas

Sinais:

Fase inicial: visão difusa, intermitente, visão turva ou visão dupla, fraqueza, dificuldade em andar ou manter o equilíbrio, ligeira perda de sensibilidade, dormência ou formigamento.

Numa fase posterior: fraqueza, tremores, dificuldades de fala, perda do controle da bexiga ou do intestino, mudanças bruscas de humor, impotência nos homens.

Sintomas:

Sinais e sintomas variam amplamente entre as pessoas. Por vezes são confundidos com distúrbios emocionais ou “nervos”.

A doença geralmente apresenta sintomas que pioram drasticamente durante uma temporada, depois de melhorar um pouco, até a próxima recaída.

Esclerose Múltipla

Fatores de Risco

Em crianças e adolescentes que vivem em climas frios. Em seguida, transferidos para o clima mais ameno, não é útil.

Leia também: “Novidades Para o Tratamento Precoce da Esclerose Múltipla“.

Prevenção

Até agora, nenhuma prevenção, mas a terapia pode encurtar a duração das recidivas.

Evitar infecções que causam recaída.

Chame um médico se:

Você tiver sintomas de esclerose múltipla.

O seguinte ocorrer durante o tratamento: dificuldade em respirar ou engolir, fraqueza repentina, calafrios e febre ou outros sintomas de infecção.

Diagnóstico e Tratamento

Cuidado após o diagnóstico.

Tratamento médico.

Hospitalização ou à admissão num lar de idosos, de acordo com a gravidade da doença.

Medidas gerais: ausência de instruções específicas, excepto as mencionados acima.

Tentar viver uma vida tão normal quanto possível, evitando se cansar.

Evite ambientes quentes (até no chuveiro), o calor pode agravar os sintomas temporariamente.

Alguns oferecem tratamentos médicos sem escrúpulos, sem valor.

Medicação:

Seu médico pode prescrever: cortisona durante os períodos de recaída ou se os sintomas se agravarem.

Relaxantes musculares para controlar os espasmos.

Atividade: permanecer tão ativo quanto possível.

Dieta: comer normalmente, bem equilibrada, rica em fibras para evitar constipação.

Diagnóstico: sua própria observação dos sintomas. Histórico clínico e exame físico pelo seu médico.

Pode ser aconselhável consultar um neurologista.

Análise do líquido espinhal.

Possíveis Complicações

Infecções do trato urinário causados por alterações da bexiga ou intestino.

Ulceração por uma permanência prolongada na cama.

Constipação devido à inatividade.

Prognóstico

Às vezes há curas espontâneas. No entanto, a maioria dos casos de esclerose múltipla é incurável.

Os sintomas podem ser aliviados ou controlados e estabilizados por meses ou anos.

Expectativa de vida pode chegar a 20 ou 30 anos.

Continua a investigação científica sobre as causas e o tratamento, e há esperanças de encontrar um tratamento e cura.