O Que é Fator Reumatoide:

O fator reumatoide (FR) é um teste que mede a presença e nível de IgM específica contra as imunoglobulinas IgG anormais, produzidas pelos linfócitos da membrana sinovial, das articulações de pessoas afetadas pela artrite reumatoide.

Para Que se Realiza Este Estudo?

A artrite reumatoide é uma doença crônica, que produz a inflamação das articulações, principalmente das mãos e pés.

Quando se originam estas imunoglobulinas IgG e se fixa a IgM, se formam complexos imunitários IgG-IgM que ativam o complemento e outros fatores inflamatórios que produzem secundariamente a destruição das articulações afetadas. Por isso, é chamada uma doença autoimune, já que é o sistema imunitário do indivíduo que destrói os tecidos do próprio corpo.

Não é uma análise específica desta doença, aparece positivo em 80% dos pacientes com artrite reumatoide, mas pode aparecer negativo. Inclusive pode parecer positivo em outras doenças não relacionadas (lúpus eritematoso sistêmico, síndrome de Sjogren, etc.).

Nos idosos níveis elevados podem aparecer níveis elevados sem consequências clínicas.

Técnica de Realização do Fator Reumatoide:

Para realizar esta análise não é preciso estar em jejum. Você pode realizar a coleta em local apropriado (consulta, clínica, hospital), mas em ocasiões é realizado na própria casa do paciente.

Fator Reumatoide: O Que É e Como Funciona

Para realizar a coleta é necessário localizar uma veia apropriada e, em geral, são utilizadas as veias localizadas na dobra do cotovelo. A pessoa encarregada de coletar a amostra utilizará luvas sanitárias, uma agulha (com uma seringa ou tubo de extração).

Colocará um tortor (fita de borracha látex) no braço para que as veias retenham mais sangue e pareçam mais visíveis e acessíveis.

Limpará a área da picada com antisséptico e mediante uma palpação localizará a veia apropriada e acessará com a agulha. Soltará o tortor.

Quando o sangue fluir através da agulha será realizada uma aspiração (por meio de seringa ou mediante a aplicação de um tubo de vácuo).

Após a coleta, a agulha é extraída e a área é pressionada com uma bola de algodão ou algo semelhante, para promover a coagulação e é instruído que flexione o braço e mantenha a área pressionada com um esparadrapo por algumas horas.

O sangue extraído desloca-se para o laboratório de análises, em um tubo especial para bioquímica, que contém um produto anticoagulante. Em geral não costumam ser necessários mais de 10 mililitros de sangue para uma bateria padrão de parâmetros bioquímicos.

Problemas e Possíveis Riscos:

A obtenção mediante uma punção da veia pode produzir certa dor.

A possível dificuldade em encontrar a veia adequada pode dar lugar a várias picadas.

O aparecimento de um hematoma (equimose ou cardinal) na área de extração costuma ser devido ao fato de que a veia ainda não fechou bem após a pressão posterior e continua saindo sangue produzindo este problema. Você pode aplicar uma pomada tipo Hirudo na área.

Na inflamação da veia (flebite), por vezes, a veia é alterada, seja por uma causa meramente física ou porque se infectou. Será necessário manter a área relaxada por alguns dias e pode ser aplicada uma pomada tipo Trombocid ou Hirudo na área. Se o problema persiste ou aparece febre deverá consultar o seu médico.

Valores Normais de Fator Reumatoide:

Valores Normais ou Negativos:

  • Menos de 60 U/ml (por nefelometria).
  • Título menor de 1:80 (método de aglutinação).

Nestes valores pode haver pequenas diferenças pela técnica ou por critérios de normalidade próprios de laboratórios concretos, às vezes no intervalo de valores e outras vezes pelas unidades a que se faz referência.

Pode aparecer positivo o fator reumatoide em:

Para mais informações sobre a artrite reumatoide, não deixe de ler também “Artrite Reumatoide: Como Lidar“.