Se você é uma mulher jovem e sexualmente ativa, é muito provável que tenha sofrido uma infecção do trato urinário ou cistite. Se assim for, você deve saber que é muito comum: 1 em cada 2 mulheres com idade entre 15 e 50 anos, pelo menos, terá uma cistite em algum momento da sua vida. Você é uma delas? Dê uma olhada no que vem a seguir.

A infecção de urina nas mulheres jovens se produz pela presença de uma bactéria, a qual está no nosso corpo de forma natural. Na maioria dos casos, trata-se de E. coli, que costuma habitar a pele, a vagina, o reto e o ânus. Que estas bactérias vivam no nosso corpo é completamente normal e saudável, mas quando uma grande colônia delas chega à uretra e se instala na bexiga, começam os problemas.

Por que é uma patologia tipicamente feminina? Embora os homens também possam desenvolver, a razão pela qual as mulheres são mais propensas é muito simples: o nosso trato urinário é muito mais curto, de modo que as bactérias têm mais facilidade para se instalar na bexiga. Nos homens, cujo conduto é mais longo (todo o comprimento do pênis), digamos que é mais fácil que as bactérias “se percam ao longo do caminho”.

Leia também: “Remédios Caseiros Para Infecção do Trato Urinário“.

Infecção Urinária: Como Prevenir e Tratamentos

A infecção de urina em mulheres jovens não costuma ser grave, mas, sim, pode ser muito incômoda. O sintoma mais característico é a dor ou ardência ao urinar, além de sentir vontade de urinar continuamente, não importa se você acabou de fazer uma visita ao banheiro. Também é comum a dor abdominal, justamente acima do púbis.

Se você tem esses sintomas, é mais provável que tenha uma cistite ou uma infecção de urina. No entanto, também poderia ser devido a outros problemas médicos, como um câncer de bexiga, cálculos renais (pedras nos rins) ou uma vaginite. Por isso, a única maneira confiável de saber se você tem infecção é analisar a urina mediante uma tira reativa, que determinará o nível de nitritos e leucócitos.

Como Prevenir e Tratamentos Para Infecção Urinária:

Para tratar uma cistite, basta um tratamento antibiótico, que deve ser prescrito pelo seu ginecologista ou outro médico. Durante alguns dias, pode ser necessário realizar algumas medidas de higiene especiais para evitar que a infecção reapareça: é completamente normal. Entre 20% e 30% das mulheres que sofrem de infecção de urina sofrem alguma recorrência posterior.

Como podemos evitar uma cistite? A infecção de urina é difícil de prevenir, mas existem algumas medidas que podemos colocar em prática para evitar que apareça, ou uma vez que tenhamos eliminado, para que não se produza novamente.

1. Urinar após a relação sexual. A relação sexual é o principal fator de risco no desenvolvimento de uma infecção de urina em mulheres jovens. A atividade sexual favorece que as bactérias possam entrar na uretra, por isso é aconselhável urinar após a relação sexual e, em geral, se possível, a cada 3 a 4 horas. Embora não existam provas científicas concretas, é uma medida preventiva que funciona.

A higiene durante as relações sexuais é fundamental para estar protegida destas e outras infecções. E, claro, também o é o uso de preservativos, que é o único método que protege contra as doenças sexualmente transmissíveis.

2. Utilizar sabonetes suaves de higiene íntima. A flora bacteriana da área genital feminina é muito sensível a mudanças. Por isso, qualquer sabão agressivo ou o uso de produtos perfumados pode alterar o equilíbrio das bactérias que vivem nela. É aconselhável o uso de sabonetes especiais para a área íntima feminina, que respeitem a flora e deixem que se autorregule.

De acordo com o Dr. Brenes, como um defeito de higiene, um excesso também pode ser contraproducente no desenvolvimento de uma infecção de urina. A área da vagina tem um pH ácido e possui seu próprio sistema de regulação e limpeza.

3. Limpar a área de frente para trás. Este é um erro de higiene muito comum. No momento de ir ao banheiro, o acertado é limpar a área em um movimento da frente para trás. Caso contrário, é possível que as bactérias da área do ânus e da vagina se aproximem da entrada da uretra, podendo provocar uma infecção de urina.

4. Evitar roupas muito apertadas. Em uma infecção de urina, é aconselhável deixar respirar a pele e evitar que exista um ecossistema úmido e fechado em torno da área genital. Por isso, é preciso procurar usar roupas folgadas e, de preferência, de algodão, e mudar de vez em quando.

Leia também: “Como Tratar a Infecção de Urina Nas Crianças“.

5. Beber muita água. A hidratação é essencial tanto para prevenir uma infecção de urina como durante o seu tratamento. Beber água frequentemente também propiciará que você urine de forma frequente. Além disso, é preciso evitar beber muitos líquidos que possam ser irritantes para a bexiga, como o álcool ou a cafeína.

6. Tomar substâncias preventivas. A infecção de urina é tratada com antibióticos, que devem ser prescritos pelo médico de família ou ginecologista. No entanto, existem princípios ativos para prevenir a infecção de urina e reduzir os sintomas, uma vez que apareçam. O mirtilo vermelho, por exemplo, impede que a bactéria E. coli, responsável pela maioria das infecções de urina, consiga se aderir a mucosa do intestino, evitando que proliferem.