Quando a noite se aproxima e é o momento de descansar, para algumas pessoas começa uma autêntica tortura, porque não conseguem dormir, dando voltas na cama, com os olhos abertos e inclusive suores, essas pessoas sofrem, provavelmente de insônia.

A insônia pode afetar qualquer pessoa e em qualquer momento, é associada com pessoas ou situações que nos causam estresse, inquietude ou nervosismo chegando a tal ponto que não permitirá o descanso do nosso corpo. Nós recomendamos a leitura do artigo abaixo, se você é uma pessoa que tem chegado a sofrer e, mais, para que possa evitar.

O Que é Insônia?

A insônia se trata do transtorno do sono que mais afeta a sociedade e que consiste, basicamente, na incapacidade para dormir por parte da pessoa. Um transtorno cada vez mais frequente e normalizado em nossa sociedade, devido ao estilo de vida agitado, as pessoas com transtornos psicológicos e com alto nível econômico são aquelas que são mais propensas a sofrer.

Insônia: O Que é, Sintomas e Causas e Tratamentos

A falta de sono pode ter repercussões muito negativas em nossa vida, chegando a afetar o nosso trabalho ou relações pessoais. Embora cada pessoa precisará de mais ou menos horas de descanso para se recuperar, a média recomendada é de 7 horas.

A insônia pode ser diferenciado de acordo com sua frequência e duração, no caso de sofrê-la apenas durante alguns dias ou durante algumas poucas semanas, trata-se de algo temporário, no entanto, no caso de prolongar esse tempo, até mais semanas ou inclusive meses, estaríamos falando de insônia crônica. A insônia crônica não aparece de repente, mas se trata de uma evolução gradual. Uma pessoa que sofre de insônia pensará muito sobre esse fato e isso provocará mais preocupação, agravando seu transtorno até o ponto que não apenas se preocupará que nessa noite dormiu pouco, mas na noite seguinte.

Leia também: "Insônia Aumenta Risco de Ataque do Cardíaco".

Sintomas da Insônia:

Alguns dos principais sintomas é a dificuldade para adormecer na maioria das noites, estar cansado constantemente, ficar com sono durante o dia ou acordar durante a noite durante várias vezes.

Quando você vai ao médico, ele te fará uma série de perguntas para encontrar a conclusão final, no caso de ter dúvidas certamente te mandará fazer um exame do sono, também chamado polissonografia, para o qual você deverá passar uma noite no hospital enquanto registram a atividade do seu cérebro, sua frequência cardíaca e a pressão arterial.

Causas da Insônia

A insônia não se produz por uma sozinha ou única causa, normalmente costuma ser a união de vários fatos que nos farão não poder descansar.

Causas Médicas de Insônia As doenças metabólicas, neurológicas, digestivas, cardiovasculares, entre outras que nos interromperão o sono devido a dor que nos produz, como seriam as dores de cabeça, e inclusive urológicas, como poderia ser a próstata. No caso das mulheres, devemos considerar que pode ser devido à menopausa ou inclusive à gravidez.

Doenças psiquiátricas, como podem ser ansiedade, depressão (incluindo pós-parto) ou esquizofrenia. Além de algumas doenças menos conhecidas, que também poderiam afetar o sono, como a apneia do sono ou síndrome das pernas inquietas.

Causas Externas do Sono. Poderia ser devido a maus hábitos, como deitar tarde todas as noites e em horários diferentes, passar muito tempo na cama sem dormir, não fazer todo o exercício físico que deveria, usar dispositivos eletrônicos, como celular ou computador na cama, um ambiente para dormir de má qualidade devido ao excesso de luz e ruído ou trabalhar em turnos da noite.

O uso excessivo de medicamentos e outras substâncias também podem alterar o nosso sono. Beber muito álcool, consumir muito tabaco, beber cafeína nas horas finais do dia, bem como medicamentos para dormir ou emagrecer.

Leia também: "Terapias Alternativas Para Eliminar a Insônia".

Tipos de Insônia:

Vistas as diferentes causas pelas quais pode se originar, vamos mostrar alguns dos diferentes tipos, para que você seja capaz de analisar o seu caso.

Insônia primária: quando não há causas claras do porquê se produz, certamente será a união de vários fatores.

Insônia idiopática: se desenvolve durante a infância e se deve ao fato de que não foram adquiridos bons hábitos de descanso.

Percepção do sono pouco reparador: embora a pessoa se sinta cansada e sonolenta, os estudos médicos realizados em laboratórios não mostram nenhum sintoma.

Insônia psicofisiológica: a pessoa que sofre costuma se encontrar preocupada e tenta dormir mediante muitos esforços, embora não costume conseguir, coisa que, sim, termina acontecendo quando se relaxa e não mostra preocupação. Se dormem em ambientes diferentes do habitual, conseguirão terminar descansando.

Tratamento da Insônia:

Depois do mencionado antes, devemos fazer várias coisas para poder terminar com este transtorno que não nos permite descansar. Vamos nos basear em três pontos: mudar nossos hábitos, pensar de forma diferente e menos tempo na cama.

Mudar Nossos Hábitos. O objetivo principal é cada vez que você ver a cama a relacione com dormir, para isso deite-se apenas quando tiver sono, no caso de deitar e não conseguir dormir depois de 15 minutos, levante-se até que volte a ter sono; fazer mais exercício ao longo do dia e da semana; consumir a cafeína até o meio do dia e também reduzir bastante o consumo de tabaco e álcool.

Pensar de Forma Diferente. Se relaxamos nossa mente e não ficamos obcecados com o problema, certamente este se resolverá antes e, possivelmente, sozinho. Antes de ir dormir deixe sua cabeça em branco, relaxe sua mente e seu corpo, e é que uma preocupação excessiva pode te alterar e não te permitir descansar. Seja positivo e se esqueça dos problemas.

Menos Tempo na Cama. A partir deste momento, usaremos a cama apenas para dormir e descansar, não para ouvir música, ler ou assistir televisão; vamos deitar em um horário mais cedo e semelhante ao longo da semana, além de eliminar os cochilos.

Medicamentos e Alimentos. Em alguns casos, não apenas podemos descansar com esses hábitos, em algumas ocasiões será necessário tomar medicamentos ou mudar a nossa alimentação.

A primeira coisa a ser feita é consultar com o seu médico, o qual te indicará quais medicamentos você deve consumir, uma vez que alguns causam certas dependências e isso é algo muito ruim. Apesar disso, sim, você pode tomar produtos de ervanários que podem te ajudar muito, como poderia ser o chá, L-triptofano ou extratos de algumas plantas, os quais facilitam chegar ao sono e a relaxar o nosso corpo.

No caso da alimentação, é recomendável jantar uma dieta rica em hidratos de carbono e pobre em proteínas, isso é porque favorece a melatonina, a qual é um hormônio que nos facilitará o descanso.

Com tudo isso que dissemos esperamos poder te ajudar e que você possa voltar a descansar, então você já sabe como relaxar e desfrutar da cama.