Os mirtilos podem ajudar a combater o envelhecimento, reduzem a pressão arterial e protegem o coração; são uma boa fonte de vitamina C, e K, e fibras. O de cor azul roxo é causado por um grupo de flavonoides chamados antocianinas, que têm notáveis propriedades antioxidantes.

O consumo de mirtilos pode ajudar a combater a doença cardiovascular e reduzir a aterosclerose, devido ao efeito antioxidante dos mirtilos, o que reduz o estresse oxidativo, o qual leva a sofrer de uma doença cardíaca. Por isso, são um poderoso aliado para o nosso coração.

Vários estudos têm mostrado que os mirtilos ajudam a prevenir placas nas artérias. Existe a possibilidade de que uma dieta enriquecida com mirtilos pode promover a saúde do coração graças aos antioxidantes e as propriedades anti-inflamatórias.

Um estudo publicado este ano por pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard, informou que o consumo de frutas ricas em antocianinas, como os mirtilos e os morangos parece reduzir o risco de ataque cardíaco nas mulheres em até 33%.

As pesquisas realizadas por uma equipe da Universidade de Maine, Orono, concluíram que uma dieta de mirtilos silvestres pode reduzir o risco de doença cardiovascular, pode ajudar a regular a pressão arterial e combater a aterosclerose, já que os mirtilos silvestres tem o potencial de reduzir a vulnerabilidade dos vasos sanguíneos do coração, o estresse oxidativo e a inflamação.

É preciso ressaltar que uma dieta enriquecida com mirtilos, pode proteger o coração de dano muscular, de acordo com os cientistas do Centro de Centro de Pesquisa de Nutrição Humana sobre Envelhecimento da Universidade Tufts, uma vez que foi demonstrado que os mirtilos parecem atuar como um antioxidante e agente anti-inflamatório.

Tem sido demonstrado que as dietas de mirtilos reduzem a pressão sanguínea, a função vascular renal conservada, e previnem o estresse oxidativo, mediante o aumento das defesas antioxidantes.