A obsessão em ter um peso ideal e se parecer com uma modelo de revista é o motivo para que muitas mulheres desenvolvam graves doenças de transtornos alimentares. Bulimia, Anorexia, ortorexia, permarexia e outros transtornos são causados ​​por ansiedade e preocupação com a aparência física.

Essas doenças são mais comuns entre os adolescentes, pois é o momento em que eles começam a experimentar as mudanças no corpo e na vida social. Os jovens também desenvolvem essas doenças, na busca por ter um corpo melhor, combinados com exercício excessivo.

Esses distúrbios ocorrem porque a ideia de magreza está associada ao prestígio, beleza ou aceitação social. Como resultado da obsessão para obter um corpo perfeito, as pessoas podem desenvolvem transtornos de identidade e seus pensamentos giram constantemente em torno dos alimentos que comem.

Entre os fatores que podem levar à geração destas doenças incluem a não-aceitação como pessoa, tendências depressivas, transtornos de personalidade e comportamentos compulsivos, conviver com pessoas que dão muita importância ao peso ideal, antecedentes de obesidade na família ou a influência de revistas de moda que mostram constantemente modelos com os corpos maravilhosos.

Transtornos Alimentares – Os  Diferentes Tipos de Transtornos Alimentares

As doenças mais comuns no transtorno alimentar são:

  • A anorexia é uma doença mental caracterizada pela recusa em comer e o medo de ganhar peso, o que resulta em uma distorção da imagem corporal e da negação do problema. Isto significa que a pessoa com anorexia, muitas vezes se acha gorda, mesmo quando magra.
  • A bulimia é um distúrbio caracterizado pela compulsão alimentar seguido por períodos de jejum. A principal característica da doença é o uso de métodos para expelir os alimentos do corpo rapidamente.
  • Outras doenças deste tipo são a ortorexia, ou seja, a obsessão em comer alimentos saudáveis ​​que podem levar à desnutrição. Também digno de nota é a permarexia, que é caracterizada por uma constante realização de dietas variadas, como resultado da não aceitação da aparência corporal.