15% dos casos de psoríase aparecem na infância. Nós vamos te explicar em que consiste este transtorno da pele, a que pode ser devido e como você deve agir se o seu filho tem psoríase.

A psoríase é uma doença inflamatória da pele não contagiosa, crônica, caracterizada pela presença de placas vermelhas escamosas na forma de surtos e que tem um curso imprevisível.

Para que uma criança sofra psoríase é necessária uma predisposição genética específica. Ou seja, se os pais sofrem esta doença, é muito provável que o pequeno termine desenvolvendo, embora sempre seja necessário um gatilho para que comecem a aparecer os sintomas. Normalmente, trata-se de crianças com a pele muito mais sensível. Mudanças de estação, nervos, medicamentos, o roçar da pele com os tecidos das roupas… Todos esses fatores podem desencadear os sintomas.

É necessário saber diferenciar entre a psoríase e a dermatite, erupção cutânea ou alergia. É muito comum que as crianças sofram transtornos na pele das pálpebras, couro cabeludo ou nas nádegas, mas é muito importante saber a diferença entre uma erupção cutânea simples e a psoríase.

Leia também: “Psoríase Causas e Sintomas“.

Sintomas da Psoríase em Crianças:

  • O aparecimento de placas vermelhas escamosas nos cotovelos, joelhos e couro cabeludo. As placas aparecem por surtos. Durante um tempo, as placas são de cor vermelho irritado e com o tempo, acabam se convertendo emplacas brancas de pele seca para voltar, depois de um tempo imprevisível, a cor vermelha. Assim sucessivamente.
  • Os surtos podem estar relacionados, entre outros, com mudanças ambientais, estresse, situações nervosas.
  • A psoríase pode afetar a autoestima da criança, já que é muito pouco estética e muito pouco agradável para as crianças.

Tratamento da Psoríase:

Se você suspeita que seu filho possa sofrer de psoríase, a criança deve ser examinada por um dermatologista. O profissional tratará a doença com o tratamento correspondente.