À erisipela é uma doença infecciosa, aguda, febril e contagiosa que é causada por uma bactéria, Estreptococos pyogenes ou de Fehleisen.

Esta bactéria penetra na pele quando esta apresenta algum tipo de “ruptura”, como feridas por arranhões, feridas do cordão umbilical, feridas cirúrgicas, rachaduras, eczemas, etc.

Geralmente, o período de incubação é de apenas um a três dias.

Os sintomas mais comuns de erisipela são:

  • Inflamação da pele.
  • Formação de uma placa avermelhada, dura, dolorida e quente com uma borda bem clara à vista e ao toque.
  • Febre alta (40° ou 42°) com calafrios.
  • Mal estar geral.
  • Dores de cabeça.
  • Vômitos.Normalmente, a erisipela costuma aparecer na face, no couro cabeludo e nos membros, regiões umbilical e genital. Quando afeta a face gera lesões simétricas (ambos os lados da face ou na testa).

    O contágio é pelo contato direto com as secreções da ferida e a chegada destas em áreas lesionadas da pele. A evolução da doença segue este modelo: a bactéria que causa erisipela penetra na pele através de uma ferida, que pode ser microscópica. Após 1 a 3 dias de incubação, aparecem abruptamente os sintomas gerais, acompanhados de uma intensa coceira na região da pele afetada. Ao fim de 24 horas se apresentam já as lesões cutâneas típicas da doença, as quais vão se intensificando durante mais três ou quatro dias. Dentro de uma semana dos primeiros sintomas, a doença começa a entrar em remissão: a febre cede, a pele afetada se torna clara, seca e, finalmente se descama e cura.

    Os remédios apresentados, a seguir, têm como objetivo aliviar os desconfortos próprios desta doença.

    Remédios Caseiros Para Erisipela

    Leia também: “Remédios Caseiros Para Psoríase“.

    Remédios Caseiros Para Erisipela

    • Prepare um suco que contenha cenoura, aipo e dente de leão.
    • Aplique continuamente compressas de água fria sobre a área lesionada, a fim de reduzir o desconforto local.
    • Despeje 2 colheres de sopa de equinácea em 1 xícara de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar (inclusive coloque depois de fresco na geladeira por 30 minutos). Pegue um pano limpo de algodão e embeba com esta infusão. Aplique sobre a área lesionada até ficar morno. Este remédio ajuda a reduzir a inflamação e pode ser aplicado 3 vezes ao dia.
    • Corte uma folha de aloe vera e extraia seu gel. Aplique este sobre as áreas afetadas.
    • Ferva 50 gramas de flores de sabugueiro em 2 litros de água durante 20 minutos. Após esse tempo, retire do fogo e deixe esfriar. Lave a área afetada com esta preparação 3 vezes por dia e aplicar compressas por um período de 15 dias.
    • Ferva 30 gramas de arruda em 2 litros de água durante 20 minutos. Após esse tempo, retire do fogo e deixe esfriar. Lave a área afetada 3 vezes por dia e aplique também emplastros com esta preparação.
    • Ferva durante 25 minutos 3 litros de água que contenha 100 gramas de marmelo. Retire do fogo e deixe esfriar. Lave com esta quantidade três vezes ao dia a parte afetada e aplique um emplastro até que esfrie.
    • Coloque um punhado de flores de calêndula em 2 xícaras que está fervendo. Deixe esfriar, coe e lave a área com esta preparação.
    • Misture um punhado de frutos moídos de nopal com água e um pouquinho de açúcar. Embeba um lenço de algodão dobrado várias vezes e aplique quente na pele inflamada.
    • Misture 1 colher de sopa de azeite de oliva com 1 colher de sopa de pó de urucum até formar uma pasta que será aplicada sobre a área afetada. Se a área é extensa, duplique ou triplique a quantidade destes ingredientes conforme necessário.
    • Misture leite de coco com álcool a 60 graus, em partes iguais, e passe com suavidade com um pano limpo umedecido sobre a área afetada.

    Recomendações

    • Evite que a pessoa que cuida do paciente tenha algum tipo de lesão na pele. Se for esse o caso, você deve garantir que outra pessoa o atenda.

    • Lave as mãos após o tratamento do doente e faça o mesmo com suas roupas. Evite que o doente toque a área afetada pelo risco de auto-contagio (levar as bactérias para outras partes do corpo). Certifique-se de que o paciente seja mantido em repouso na cama.

    • Procure um médico quando a erisipela afeta um recém-nascido ou uma pessoa idosa. No primeiro caso, porque a doença pode entrar no organismo pela ferida do cordão umbilical, o que causa danos aos órgãos internos e coloca, inclusive, em risco a vida do bebê. Em adultos mais velhos, devido a um sistema imunológico enfraquecido ou comprometido, é necessário procurar atendimento médico.

    • Você também deve consultar um médico se sofre com frequência de erisipela, já que isso pode indicar que as bactérias causadoras se encontram latentes em alguma parte. Isso geralmente ocorre quando se sofre de sinusite crônica.