Dentro dos transtornos da alimentação a anorexia é um dos mais comuns, e nem por isso, menos importante. Pelo contrário, a maior arma que se tem na atualidade para tratar e combater este tipo de doenças é a prevenção. Portanto, é necessário conhecer quais são os sintomas e sinais da anorexia nervosa, para estar atento e evitar complicações, com graves danos para a saúde.

Sinais e Sintomas da Anorexia Nervosa:

Para conhecer um pouco mais sobre a anorexia nervosa é importante saber quais são os sintomas e sinais da anorexia que caracterizam esta doença.

Quais São os Sinais de Anorexia Nervosa?

Entre os principais sinais da anorexia nervosa, se destacam os seguintes:

  • Perda de peso de forma chamativa.
  • Perda de menstruação.
  • Coloração amarelada nas palmas das mãos e rosto. Isso pode ocorrer quando come de forma seletiva.
  • Ressecamento da pele e mucosas.
  • Evite compartilhar uma refeição.
  • O uso de laxantes e diuréticos sem receita médica.
  • Análises de sangue alteradas:
  • Anemia
  • A hipocalemia
  • A hipovitaminose
  • Valores anormais de T3 e T4, etc.
  • Excessivo interesse pela comida e seu peso, apesar de não estar comendo.
  • Isolamento, desejo de estar sozinho/a.
    Sinais e Sintomas da Anorexia Nervosa

Quais São os Sintomas da Anorexia Nervosa:?

Quanto aos sintomas da anorexia, é possível mencionar:

Gastrite por longos períodos sem comer.
Diarreia e constipação de forma alternada.
Distensão abdominal, por excesso de uso de laxantes.
Fraqueza.
Cansaço.
Fadiga.
Tristeza.
Depressão.
Hiperatividade.
Queda de cabelo.
Erosão dos dentes, esôfago e estômago, em caso de anorexia combinada com bulimia.

Estes sinais e sintomas ajudam a compreender como atua a doença e quais efeitos ocasiona sobre o organismo. Também, servem para estar alerta diante da possibilidade de que esta doença afete alguém próximo e, assim, poder prevenir consequências, em muitos casos fatais.

Leia também: “Bulimia e Anorexia é Doença de Jovem”.

Mais Informações Sobre Anorexia Nervosa:

Em qualquer caso, é fundamental se informar sobre este transtorno da alimentação. Assim, poderá estar alerta e mais preparado para fazer frente aos seus sinais e sintomas, tanto se afetam você como se afetam alguém próximo.

Quais são as causas? A primeira coisa que você se pergunta é por que se produz. Entender é o primeiro passo para reconhecer que você está diante de um problema real. Não reconhecê-lo não ajuda a lidar e buscar as soluções que você precisa para resolver. Não há uma causa exclusiva que determine o aparecimento da anorexia nervosa, por isso podemos dizer que existem fatores multicausais.

Fatores Psicológicos:

  • Excesso de estresse.
  • Baixa autoestima.
  • Ansiedade.
  • Raiva reprimida.

Fatores Psicossociais:

  • Necessidade de pertencer a um grupo ou setor social.
  • Modelos de magreza que pode originar uma desordem alimentar para se sentir amado e querido.
  • Pressão para ser e parecer “perfeito”.
  • Associa a magreza extrema ao sucesso e perfeição.

Fatores Orgânicos:

  • Mudanças hormonais.
  • Fatores genéticos.

Como preveni-la? É melhor prevenir do que remediar. Isto também é válido para a anorexia nervosa, ainda mais se você considerar que suas consequências podem ser fatais, o que a converte em apenas uma viagem de ida. Você pode evitar que se manifeste.

  • Aceite e valorize a pessoa como é, tanto no que se refere ao físico, como sua personalidade.
  • Compreenda que o mais importante não é o aspecto físico.
  • Pratique hábitos alimentares saudáveis.
  • Aprenda a escolher os alimentos frescos e naturais, em vez daqueles ricos em gorduras saturadas.
  • Não esteja sempre ciente do seu peso.
  • Se você precisa fazer dieta, primeiro recorra aos seus pais ou alguém da sua confiança para te acompanhar no médico que te ajudará perder peso de forma saudável.
  • Não se deixe levar pelo que você vê nos anúncios, internet, etc., muitas das modelos que desfilam ou tiram fotos, sofrem de transtornos alimentares. A magreza extrema não é sinônimo de perfeição e de saúde.
  • Se alguma amiga ou um amigo te dá ou recomenda os laxantes ou os diuréticos, não os aceitas, estes podem produzir problemas de saúde. Só o médico está autorizado a prescrevê-los.
  • Converse com um adulto sobre seus medos e preocupações.

Como tratá-la? No entanto, uma vez declarada, insta seu tratamento imediato, já que ao não fazê-lo, as consequências podem ser irreversíveis e sempre são iminentes. Não deixe passar! Sua saúde e vida estão em jogo!
No tratamento para a anorexia são perseguidos determinados objetivos, como:

  • Desenvolver atitudes realistas sobre a imagem corporal.
  • Reverter o descontrole da ingestão e o abuso de laxantes, se houver.
  • Ajudar a lidar com a ansiedade.
  • Ajudar a melhorar a autoestima.
  • Estabelecer mecanismos de motivação para conseguir sucesso no tratamento.

Para conseguir um bom tratamento da anorexia, é necessário realizar uma boa avaliação, que permita conhecer os possíveis pontos a corrigir, para conseguir um resultado ótimo e recuperação da pessoa que sofre de anorexia.

Para conseguir isso, o meio de avaliação mais adequado é o “auto de registro de cognições-afetos-comportamentos”, este meio de avaliação deve se relacionar com outros aspectos da anorexia, como peso, controle da ingestão de alimentos, vômito, laxantes usados, etc.

Para que um tratamento de anorexia seja bem sucedido é necessário:

  • A colaboração do paciente.
  • Normalizar o peso e a ingestão diária de alimentos.
  • Trabalhar sobre fobias, crises.
  • Interação social, autopercepção da imagem corporal.
  • Interação com a família.
  • Apoio da equipe interdisciplinar.

É importante levar em conta que o tratamento para a anorexia deve ser realizado em sua totalidade e a família deve acompanhar esse tratamento, por isso se você observar alguma mudança em seu filho/a e sente que algo está errado, não hesite em recorrer ao médico o mais rapidamente possível. Tanto a anorexia como a bulimia, tratadas a tempo, têm uma elevada percentagem de recuperação.

Leia também: “Transtornos Alimentares – Os Diferentes Tipos de Transtornos Alimentares“.

Quais são suas consequências? Infelizmente, este transtorno sempre deixa consequências das quais talvez você não tenha consciência.
Estes são os efeitos da anorexia no corpo:

Em nível do trato digestivo:

  • Descida do esôfago ao nível do estômago.
  • Constipação.

Sobre o metabolismo das gorduras:

  • Absorve as gorduras acumuladas e emagrece.

No crescimento:

  • Problemas de crescimento.

A nível hormonal:

  • Desequilíbrio hormonal.
  • Interrupção da menstruação.

A nível eletrolítico:

  • Desequilíbrio eletrolítico e mineral.

A nível cardiovascular:

  • Bradicardia, ou seja, baixo ritmo cardíaco.
  • Hipotensão.
  • Cãibras.

Em nível de pele e mucosas:

  • Pele seca.
  • Lábios secos.
  • Queda de cabelo.
  • Unhas quebradiças.

Outros efeitos:

  • Cárie.
  • Inchaço dos olhos.
  • Hipotermia.
  • Anemia.
  • Dores de cabeça.
  • Morte.

Estas consequências ou efeitos da anorexia nervosa podem ser muito graves e, como mencionado acima, pode inclusive, levar à morte. Infelizmente, milhões de adolescentes perseguem uma perfeição que não existe e caem nos braços da anorexia nervosa, doença que se tratada a tempo é recuperável.