"A síndrome do intestino irritável ou do cólon irritável é uma condição que se caracteriza por dor abdominal e hábitos intestinais alterados, suas causas não estão claramente determinadas, mas existem teorias. Apresenta diversos sintomas e na maioria das vezes está relacionada com sintomas psicológicos, como tensão, ansiedade e estresse."

A síndrome do intestino irritável é uma doença que também se conhece como cólon irritável, cólon espástico ou colite nervosa. É um distúrbio gastrintestinal, que se caracteriza por apresentar desconfortos abdominais e alterações dos hábitos intestinais (diarreia ou constipação). Origina-se na última porção do tubo digestivo e não é possível demonstrar uma causa orgânica.

Cólon Irritável: Definição

O cólon irritável é uma doença não inflamatória que consiste em uma hipersensibilidade do cólon que tem como consequências algumas reações desagradáveis e, que ocorrem após as refeições, especialmente, ou quando a pessoa está tensa ou estressada.

Normalmente, o cólon irritável é uma condição que vem acompanhada de desconforto abdominal, dor, espasmos, ansiedade, evacuação incompleta, muco nas fezes, flatulência excessiva e náuseas. Não se conhece nenhum mecanismo único pelo qual se pode explicar por que os pacientes sofrem estas alterações de forma crônica e recorrente, ou seja, que volta a incidir sobre o paciente.

Quando aparece esta doença, a dor abdominal geralmente é difusa, do tipo cólica, opressiva ou pulsante, e com uma duração de menos de duas horas e que se alivia após a defecação.

Leia também: “Dicas para Reduzir os Sintomas do Cólon Irritável“.

Intestino Irritável: Sintomas e Outros Dados

Normalmente, a presença de dor abdominal se relaciona com os movimentos intestinais ou com alterações na frequência ou consistência das fezes. Os pacientes muitas vezes relacionam o início desta condição com a ingestão de algum alimento. As alterações do cólon irritável se manifestam com uma predominância de diarreia ou de constipação, ou alternando ambos.

O cólon irritável tende a ser frequente em pacientes que sofrem de outras patologias digestivas funcionais, em mulheres com alterações ginecológicas e em pessoas com doenças psiquiátricas. É uma doença que se inicia desde a adolescência e afeta principalmente as mulheres antes dos 35 anos e sua incidência é menor a partir dos 60 anos.

Para diagnosticar esta condição, o paciente explica os sintomas que apresenta e o médico pode precisar realizar um exame visual do intestino.