A falta de atenção e a hiperatividade em adolescentes podem ser sinais de que sofrem do chamado Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH ou ADHD por sua sigla em Inglês). Em Saúde Dicas te damos as chaves para identificar se é o caso do seu filho (a).

O seu filho (a) adolescente pode passar horas escutando música e falando no telefone com seus amigos, mas quando você pede para que termine a tarefa, não consegue. A cada cinco minutos se distraí, se levanta da cadeira para conseguir algo para comer, falar ao telefone, começa a conversar no computador. Apesar da sua insistência, tampouco consegue se concentrar no que você diz. Também, atua sem pensar e não termina o que começa. Na escola, já te disseram que é um menino (a) que fala muito, que interrompe as atividades e que o seu desempenho em sala de aula não é dos melhores. Muitas vezes, você se refere a ele ou ela como hiperativo, impulsivo e distraído. É provável que você esteja diante de um caso de déficit de atenção com hiperatividade TDAH, conhecido em Inglês como ADHD.

O Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH ou ADHD) geralmente pode ser diagnosticado a partir de 7 anos de idade e também em adolescentes que estão entrando na puberdade. Afeta milhões de crianças e adolescentes - às vezes desde que são bebês - e pode continuar na vida adulta. ADHD ou TDAH inclui comportamentos que vão desde a falta de atenção, passam pela hiperatividade e terminam em comportamentos impulsivos. Além disso, as crianças e os adolescentes que sofrem com este transtorno podem ter baixa autoestima, problemas ao se relacionar com os outros e baixo rendimento escolar.

Quais são as causas da falta de atenção e hiperatividade? Ainda não foi estabelecido com certeza, mas acredita-se que existe um componente genético para esta condição. Pode ser que haja pessoas em sua família que sejam hiperativas ou que tenham dificuldade para se concentrar. Se você não sabe ou não se deu conta, seria útil averiguar ou observar com calma para determinar se o problema tem raízes genéticas.

Identificar o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (ADHD ou TDAH) pode ser difícil porque é possível que as crianças e os adolescentes tenham um pouco destas condições. É normal que lhes custe prestar atenção por muito tempo e ficar sentados sem fazer nada. Além disso, se você sofre de Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade poderia ter mais recursos de uma condição que de outra. Ou seja, alguns podem ser mais hiperativos e podem prestar atenção, enquanto que com outros acontece o contrário.

Por isso, se você está se perguntando se o seu filho (a) tem ADHD ou TDAH (por sua sigla em Inglês), é bom dar uma olhada nesta lista de sinais e sintomas para ter certeza. Leve em conta que estes sintomas se tornam mais visíveis durante atividades que exigem concentração e esforço mental:

  • Esforça-se para escutar, inclusive quando se fala diretamente.
  • Com frequência falha no momento de prestar atenção aos detalhes e comete erros em tarefas escolares.
  • Tem dificuldade em prestar atenção ao fazer uma tarefa, jogar, ler ou assistir um filme.
  • Tem problemas para seguir instruções e às vezes começa tarefas ou projetos, mas não os termina.
  • Evita dar lugar a atividades que envolvem concentração, tais como a leitura, por exemplo.
  • Muitas vezes perde objetos e é distraído.
  • Esquece as coisas.
  • Fala em excesso e tem dificuldade para permanecer sentado quando assim se requer.
  • Interrompe os outros antes que terminem de falar ou se intromete em conversas dos outros.
  • Sempre parece estar acelerado (a).

Um fato curioso sobre o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH ou ADHD) é que se manifesta de forma diferente em meninos e meninas. Os meninos tendem a ser mais hiperativos, enquanto as meninas têm problemas para prestar atenção e, em seguida, sonham acordadas.

Se você percebeu que seu filho (a) adolescente tem um comportamento hiperativo, impulsivo e tem dificuldade de concentração; e isso tem ocorrido por um período de mais de seis meses, em vários cenários, como a escola ou em casa e tem dificuldade para se relacionar com os outros, pode ser que tenha Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (ADHD ou TDAH). Em caso afirmativo, considere consultar um psicoterapeuta para que receba tratamento, enquanto o TDAH ou ADHD não se cura, o tratamento pode ajudar a reduzir os sintomas.

Geralmente, as crianças e adolescentes que têm Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH ou ADHD) que se submetem a tratamento tornam-se adultos normais que não têm problemas de hiperatividade, impulsividade e falta de atenção. Não hesite em consultar o seu médico para saber se o seu filho (a) sofre deste transtorno e reduzir o impacto que causam os sintomas na vida diária do adolescente e de toda sua família.