É o aparecimento repentino de placas elevadas (como ilhas) e vermelhidão na pele da criança. Estas são acompanhadas por prurido, que faz crescer ainda mais, nariz entupido e os olhos vermelhos. A causa pode ser algum alimento ou medicamento que a criança tomou algumas horas antes (geralmente não mais que 12 horas) ou uma picada de inseto e ainda contato com uma planta.

A evolução desta doença pode ser de alguns dias, durante os quais ela pode ir e vir.

Atenção!

Às vezes a reação alérgica pode ser tão intensa que provoca inflamação da laringe e brônquios, tosse rouca e dificuldade respiratória. Nestes casos deve ser encaminhado imediatamente para uma unidade de emergência para a administração de adrenalina e esteroides injetáveis.

Se a reação alérgica não tem os sintomas acima, você pode tratar o seu filho em casa, administrando doses de anti-histamínicos, como indicado pelo seu médico. Se você está administrando medicação e percebe que não está fazendo efeito, interrompa o uso e consulte o seu médico. Além disso, se você suspeitar que um alimento causou a reação, não volte a consumir.

Se a causa foi uma picada de inseto, a criança deve ser sensível, porque cada vez que a picada se repete pode ter uma reação mais intensa. Se isso acontecer, é desejável ter o tratamento de emergência em casa (adrenalina ou epinefrina) em seringas pré-carregadas, que pode ser administrada por via intramuscular. Esta decisão e as doses devem ser administradas de acordo com a indicação do seu médico.

Para mais informações, não deixe de ler também “Urticária Crônica: Sintomas e Tratamentos“.