O vírus responsável pela infecção é o varicela zoster, que se espalha pelo ar através da tosse e dos espirros. A varicela é uma das doenças eruptivas, que provocam o aparecimento de uma erupção cutânea, ou seja, uma erupção sobre a pele. Esta infecção afeta quase exclusivamente crianças entre cinco e dez anos, a grande maioria dos adultos já contraíram a doença durante a infância, adquirindo assim a imunidade, pelo menos parcial, contra o vírus. Em crianças saudáveis, a varicela nunca é grave. No entanto, em casos raros é, nos quais afeta crianças muito pequenas ou com um sistema imunológico muito fraco.

Sintomas da Varicela:

Os primeiros sintomas costumam aparecer 14-16 dias após o contágio, mas também pode haver casos em que a doença aparece antes, cerca de dez dias do contágio, ou depois, aos 21 dias. Durante esses dias em que a criança está incubando a doença, não acusa nenhum desconforto. Às vezes, a febre pode chegar aos 40 graus e se prolongar durante dias.

Varicela em Crianças: Tudo o Que Você Precisa Saber

A varicela difere de outras doenças eruptivas em que, na pele da criança, podem estar presentes máculas e pápulas ao mesmo tempo: as máculas são as manchas planas, enquanto que as pápulas têm relevo.

Do primeiro ao quinto dia, as máculas são de cor vermelha e coçam muito. Costumam aparecer primeiro no couro cabeludo, face e tronco, e depois se espalham para o abdômen, costas, braços, barriga e genitais. Em poucas horas, se transformam em pápulas (adquirem relevo) e, em seguida, em bolhas cheias de líquido transparente. As máculas não aparecem ao mesmo tempo, mas em surtos sucessivos que se produzem no transcurso de 2-8 dias. Dado que, para se transformar em crosta, a mácula requer de três a quatro dias, é típico da varicela, apresentar ao mesmo tempo manchas vermelhas, bolhas e crostas sobre a pele.

Do sexto ao nono dia, as bolhas se rompem e deixam algumas pequenas crateras com crostas de cor amarelada ou avermelhada, que caem, alguns dias depois, deixando uma marca que tende a desaparecer dentro de 6-12 meses.

A partir do décimo dia, a criança já retorna a normalidade, mas as crostas podem permanecer até duas semanas desde o momento do seu aparecimento.

Contágio da Varicela:

A possibilidade de contágio se prolonga desde dois dias antes do aparecimento da erupção até a formação das crostas. A criança não pode voltar à escola até transcorridos sete dias desde o aparecimento da erupção sobre a pele.

Leia também: "Remédios Caseiros Para Varicela".

Complicações da Varicela:

Se a criança arranha com as unhas sujas, pode produzir uma sobre infecção bacteriana por estafilococo ou por estreptococo, que pode exigir tratamento antibiótico. As bolhas aumentam de tamanho, se tornam purulentas, estão cercadas por um halo vermelho e podem deixar cicatrizes permanentes.

Em casos raros, também pode levar a outras complicações, tais como pneumonia, miocardite (inflamação do músculo cardíaco), miosite (inflamação dos músculos), uma encefalite ou uma inflamação da medula.

Prevenção da Varicela:

A melhor maneira de prevenir a varicela é através da vacinação.

Tratamento da Varicela:

Normalmente, o repouso relativo é suficiente para assegurar a cura completa. Nas crianças, requer cerca de dez dias e, em adultos, um tempo superior. De qualquer forma, é conveniente manter a criança isolada, para evitar que a doença se espalhe. Não existem medicamentos específicos, mas podem ser tomadas algumas medidas:

  • As unhas da criança devem ser cortadas bem curtas.
  • É importante trocar a roupa íntima com frequência.
  • Você pode limpar a pele da criança com um pano macio, aplicando depois água na qual tenha dissolvido um pouco de bicarbonato de sódio. Em casos mais graves, mas apenas sob prescrição do pediatra, pode ser administrado um medicamento anti-histamínico por via oral.
  • Se a criança tem dor ao fazer xixi devido as bolhas localizadas na uretra, depois de consultar com o pediatra, você pode aplicar uma pomada anestésica localmente.
  • Se as bolhas afetam a boca, você pode aplicar na criança um anestésico local indicado pelo pediatra. Você também pode oferecer líquidos frios e alimentos macios.
  • Se a febre é superior a 38,5°C, você pode administrar um antipirético. Devem ser evitados os medicamentos a base de ácido acetilsalicílico pela relação que existe entre este medicamento e a grave Síndrome de Reye.

Quando Procurar o Pediatra:

Chame o pediatra imediatamente se:

  • No corpo da criança, se forma uma única mancha vermelha e tensa que provoca dor.
  • A criança se sente confusa, sonolenta e tem dificuldade para acordar.
  • Tem o pescoço rígido.
  • Respira ou caminha com dificuldade.
  • Vomita repetidamente.
  • Há sangue nas bolhas.

Procure o pediatra nos horários de consultas se:

  • A criança tem uma coceira muito intensa.
  • A pele ao redor das bolhas se torna vermelha ou inchada, ou então, se formou pus em seu interior.
  • Aparecem lesões nos olhos e na boca.
  • A erupção está muito generalizada.