Vigorexia, o vício do exercício, é quando as pessoas realizam exercícios de forma obsessiva, continuamente, ao extremo de testar o seu corpo, sem considerar as consequências.

As pessoas afetadas praticam esportes constantemente, e se sentem imensamente culpadas quando não podem realizar a sua rotina diária, geralmente instalam-se na academia todos os dias renegando as demais atividades, sejam profissionais ou familiares.

Quem sofre de vigorexia geralmente são pessoas com baixa auto-estima, introvertidas, que rejeitam a sua imagem corporal e lhes custa estabelecer relações.

A vigorexia tem muitos aspectos em comum com a anorexia, porque existe uma obsessão pelo corpo e leva a uma alteração na percepção da imagem corporal.

A vigorexia é bastante frequente entre os fisiculturistas e aqueles que praticam fitness, essas pessoas vêem o seu corpo subdesenvolvido, fraco, sem definição, quando na verdade é o oposto, e se submetem a intensa atividade física para aumentar a massa muscular ao máximo.

A vigorexia traz uma infinidade de problemas orgânicos e lesões, bem como desproporções corporais, além disso, a dieta descontrolada e alta em proteínas acarreta desordens metabólicas.

Outra consequência é a utilização de esteroides e anabólicos, o consumo destas substâncias produz uma masculinização nas mulheres, cessa a menstruação, causa acne, aparecimento de pelo facial, problemas cardíacos, atrofia testicular e diminuição da formação de esperma nos homens, retenção de líquidos, entre outras coisas.

Vigorexia, o Vício do Exercício

Embora a vigorexia influencie as alterações hormonais e os mediadores do sistema nervoso central, esta doença ocorre, principalmente, por gatilhos culturais, sociais e educacionais por isso o tratamento se concentra na mudança de comportamento e da perspectiva que os pacientes têm sobre seus corpos.