Você Sabe O Que É A Síndrome Do Coração Partido?

A "síndrome do coração partido" não se refere à frase que usamos quando uma pessoa sofre mal de amores. Trata-se de uma condição cardíaca que pode afetar muitos, inclusive aqueles que tiveram ou têm problemas emocionais fortes. Para que você se mime mais e cuide do seu coração, aqui te contamos do que se trata a síndrome do coração partido e como aliviá-la.

Histórias de corações partidos existem milhares e enchem páginas inteiras da literatura mundial. Mas, por vezes, estes problemas estão fora dos livros e se manifestam no corpo. Não é por nada que os sentimentos estão relacionados com o coração e não com a cabeça. Assim, quando alguém tem problemas emocionais, diz-se que anda mal do coração ou que tem coração partido, não apenas por causa de uma decepção amorosa, mas também pela morte de um ente querido, ou por haver passado um desgosto muito grande.

Como se transferem essas emoções para o coração? Pois a denominada "síndrome do coração partido" refere-se a uma forma temporária de insuficiência cardíaca aguda, causada por um súbito enfraquecimento do músculo cardíaco, geralmente produzida por emoções fortes.

Você Sabe o Que é a Síndrome do Coração Partido?

Existem estudos que corroboram esta ideia. Houve uma publicação na revista JAMA, segundo a qual a chamada síndrome do coração partido, também conhecida como "cardiomiopatia por estresse" poderia afetar mais pessoas do que se pensava.

Leia também: "Transtornos Cardiovasculares – Quais As Principais Doenças do Coração".

Até o momento, sabia-se que normalmente ocorria com as mulheres na pós-menopausa, e que normalmente se desencadeava por um evento profundamente estressante, como uma separação sentimental, abuso doméstico (violência doméstica) ou a morte inesperada de um ente querido.

Desde então, de acordo com esse estudo, parece que esse problema também pode se desenvolver em adultos mais jovens, em homens e até mesmo em pessoas que não podem identificar nenhum evento estressante que o tenha provocado.

O termo cardiomiopatia refere-se às doenças do músculo do coração, que aumentam o tamanho do coração ou o tornam mais espesso e rígido do que o normal.

Algumas pessoas vivem saudáveis por muito tempo com uma cardiomiopatia e outras nem se dão conta de que a sofrem, mas em alguns casos, esta condição pode fazer com que o coração seja menos capaz de bombear sangue para todo o corpo.

Quando o coração é incapaz de bombear sangue para todo o corpo é possível que cause problemas graves, como insuficiência cardíaca, ritmos cardíacos anormais (arritmia), acumulação de líquidos nos pulmões ou pernas e uma inflamação da membrana interna do coração que se chama endocardite.

Quando o coração aumenta devido a emoções fortes ou problemas emocionais, diz-se que é uma cardiomiopatia por estresse, que deve ser tratada da mesma forma que qualquer outro problema cardíaco para evitar maiores problemas.

Se você teve alguma perda ou tem um sofrimento muito grande que não se vai, pode solicitar ajuda psicológica para poder superar este momento tão doloroso. Também, existem diversas técnicas para combater o estresse, é importante que você tente reduzir o estresse, já que não apenas causa dano ao coração, mas também em outras partes do corpo.

Por último, lembre-se que uma dieta saudável e uma rotina regular de exercícios são os aliados perfeitos para manter um coração forte e saudável por mais tempo, para suportar, até mesmo os momentos mais difíceis. Coragem!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto