Não há dúvida de que comer demais leva ao excesso de peso ou obesidade. Há muitas razões pelas quais você pode sentir que está sempre com fome, incluindo as deficiências de nutrientes (má absorção intestinal), falta de fibras ou gorduras saudáveis ​​em sua dieta, fadiga ou grandes quantidades de estresse emocional. No entanto, isso pode e deve ser evitado. Os supressores de apetite naturais podem te ajudar a atingir a saciedade e evitar os excessos, sem os perigos das pílulas dietéticas.

Enquanto os fabricantes de pílulas de perda de peso continuam a promover a conveniência e resultados rápidos associados com seus produtos, autoridades de saúde avisam sobre o seu uso. Algumas das principais razões pelas quais as pílulas para combater a fome e ajudar a perder de peso são consideradas, pelo menos, um pouco perigosas incluem suas interações com medicamentos, ingredientes contaminados ou não listados, quantidades elevadas de cafeína, e aditivos sintéticos que causam reações negativas, apenas para citar alguns. Leia mais Remédios Para Emagrecer: Riscos e Precauções.

A boa notícia é que há opções mais seguras e naturais para suprimir o apetite (e potencialmente perder algum peso como resultado) sem muito risco envolvido. É sobre isso que vamos falar hoje.

Quatro Alimentos que Saciam a Fome e te Ajudam a Emagrecer

Alimentos que dão Saciedade:

1. Extrato de chá verde.

O chá verde tem sido consumido por milhares de anos e ainda é uma das bebidas mais saudáveis ​​disponíveis hoje em dia. Tem sido o foco de centenas de estudos que vão desde a prevenção de distúrbios cognitivos, como a demência, até a gestão da disfunção metabólica. Recentemente, certos antioxidantes e substâncias do extrato de chá verde foram ligados a efeitos benéficos sobre doenças metabólicas e melhorias na regulação dos hormônios do apetite.

Estudos envolvendo o uso de chá verde, descobriram que o seu consumo está associado a resultados de perda de peso leve, mas significativos, em comparação com grupos de controle ou placebo. Um estudo que testou os efeitos do extrato de chá verde em um grupo de adultos em comparação com um grupo de controle que não tomou chá verde, descobriu que após 12 semanas, aqueles que tomaram 857 miligramas de chá verde tinham níveis significativamente mais baixos de grelina (o hormônio da fome).

Os participantes no grupo de extrato de chá verde também tiveram melhorias nos níveis de colesterol e níveis elevados de adiponectina (Adiponectina Para Acelerar o Metabolismo e Perder Peso) em comparação com o grupo placebo. Baixos níveis de adiponectina foram ligados a problemas como resistência à insulina, síndrome metabólica e aumento da inflamação. Uma catequina do chá verde, seu mais abundante e um potente componente bioativo, também foi demonstrado que age como um composto de combate ao câncer e promover atividades termogênicas, diminuindo a proliferação de células de gordura e ajudando a queimar gordura corporal.

Leia mais:

2. Extrato de açafrão.

Algumas pesquisas sugerem que tomar certos extratos de açafrão pode ter efeitos positivos sobre a regulação do humor, aumentando os níveis de endorfina e serotonina. Os efeitos do açafrão quando se trata de suprimir o apetite, parecem ser o resultado de aumento da ação da serotonina no corpo. De fato, alguns estudos descobriram que o extrato de açafrão pode funcionar quase tão bem como tomar um medicamento antidepressivo de baixa dose (como fluoxetina ou imipramina).

Para obter os benefícios antidepressivos do açafrão, comece com uma dose diária padrão de 30 miligramas, usado por até oito semanas. Se você tem alguma condição existente que possa interferir com a influência do açafrão no metabolismo da serotonina (como a depressão, por exemplo), é uma boa ideia obter a opinião do seu médico em primeiro lugar.

Leia Mais: O Açafrão e os Sintomas da Depressão e Propriedades Medicinais do Açafrão.

3. Alimentos ricos em fibras.

Fibras dietéticas, sejam de fontes alimentares ou em forma de suplemento concentrado, têm sido usadas por centenas de anos para promover a saciedade, melhorar a saúde intestinal e as funções digestivas, e ajudar a manter uma forte imunidade e saúde do coração. Infelizmente, estudos mostram que a ingestão média de fibras de adultos é ainda menos da metade do que os níveis recomendados.

Porque a fibra tira o apetite? Isso ocorre, pois ela não é digerida uma vez consumida, além de absorver uma grande quantidade de água, que faz com que aumente de tamanho. Sendo assim, alimentos ricos em fibras te ajudam a se sentir mais cheio por mais tempo e evita que você possa comer demais.

Comer uma dieta rica em fibras, semelhante à dieta mediterrânea, tem sido associado a uma vida mais longa, melhor regulação do peso corporal saudável, melhor saúde intestinal e digestiva, melhor saúde hormonal e muito mais. De acordo com a pesquisa na Reports obesidade, as evidências apontam para uma associação significativa entre a falta de ingestão de fibras e a doença isquêmica do coração, acidente vascular cerebral, aterosclerose, diabetes tipo 2, excesso de peso e obesidade, resistência à insulina (O Que É a Resistência à Insulina?), hipertensão, dislipidemia, bem como distúrbios gastrointestinais.

Confira Alimentos com Mais Fibras e Menos Calorias e As Diferenças Entre as Fibras Solúveis e Insolúveis.

4. Alimentos picantes.

Naturalmente, os alimentos picantes como pimenta caiena, pimenta preta, curry, açafrão ou gengibre, podem ajudar a aumentar a capacidade do seu corpo para queimar gordura, suprimir os níveis de fome, normalizar os níveis de glicose e reduzir o apetite para doces.

Estudos descobriram que os resultados associados com a ingestão de especiarias, como pimenta caiena com altas refeições de carboidratos indicam que a pimenta vermelha aumenta a termogênese induzida pela dieta (aquecimento do corpo e queima de gordura) e oxidação de lipídios. Outras pesquisas sobre os efeitos da capsaicina, o fitoquímico responsável pelo sabor picante das pimentas, mostraram que este composto pode modular atividades metabólicas por afetar receptores transitórios no sistema digestivo. Traduzindo “alimentos picantes ajudam aumentar o metabolismo”.

Há ainda evidências de que incluir mais especiarias e ervas em sua dieta (especialmente pimenta preta e pimenta caiena) podem te ajudar a reduzir o ganho de peso sem ter efeitos negativos.