De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Oxford, a insegurança econômica aumenta o risco de obesidade. Este estudo mostrou uma relação direta entre a insegurança provocada por problemas econômicos e a probabilidade de ganho de peso.

Os pesquisadores por trás do estudo realizado pela Universidade de Oxford, concluíram que viver em um sistema econômico competitivo produz insegurança econômica e está diretamente relacionado ao ganho de peso e obesidade.

Durante a investigação, em comparação com 11 países considerados potências econômicas (Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Finlândia, Alemanha, Itália, Noruega, Espanha, Austrália, Suécia e Canadá). Os resultados mostraram que os países com um mercado livre e competitivo têm 30% de pessoas obesas. Dentro desses países estavam nos primeiros lugares Estados Unidos e Grã-Bretanha.

Nos países em contraste que tiveram menores percentuais de obesidade, a Noruega e a Suécia, oferecem mais apoio social. Concluindo, podemos dizer que o homem como um ser social, não pode fugir do contexto em que vive.

A insegurança sobre a perda de bem-estar econômico gera estresse e ansiedade, que pode ser movido para a comida. Isso se reflete não apenas no ganho de peso, mas também no crescente número de pessoas que sofrem de doenças degenerativas como as doenças cardiovasculares.