Se te disséssemos que sim, você acreditaria? Pode parecer uma falsa promessa, mas é possível. A chave está em conseguir se sentir satisfeito/a com menos calorias. Para isso, você deve incorporar em sua dieta alimentos com “baixa densidade energética”. Para entender do que se trata este conceito, não deixe de ler este artigo que pode mudar a sua perspectiva sobre como perder peso comendo saudavelmente.

O que é a densidade energética quando se trata de alimentos? Em palavras simples, trata-se das calorias (energia) que se encontra em certa quantidade de comida ou em certos alimentos. Quando um alimento tem “alta densidade energética”, significa que embora você coma só um pouco, estará consumindo muitas calorias e, aliás, não se sentirá satisfeito/a. Isso leva você a comer mais e que o seu plano de perda de peso vá por água abaixo.

Por isso, se você quer perder peso ou emagrecer, a chave é comer mais alimentos com baixa densidade energética. Dessa forma, você poderá comer mais, se encher mais e consumir menos calorias. Os resultados desta equação não falham: a balança estará ao seu favor e você perderá os quilos que deseja.
Como você pode saber quais são os alimentos que têm alta densidade energética e quais deles têm baixas?

É Possível Perder Peso Comendo Mais?

Os alimentos de alta densidade energética ou maior teor calórico são as farinhas brancas refinadas (pão branco, massas, bolos), carnes e queijos processados, doces e balas; sorvetes, batatas fritas e outros lanches ou “salgadinhos” de pacote etc. Ou seja, toda a comida lixo que tem pouco valor nutricional e que por outro lado só permanece em seu corpo para te fazer ganhar peso.

Os alimentos de baixa densidade energética, entretanto, são aqueles que sempre insistimos aqui que são os melhores: frutas, verduras, peixe, aveia, cereais integrais, laticínios de baixa gordura, soja e feijão, entre outros.

Estes alimentos de baixa densidade energética têm dois componentes principais que trabalham a seu favor:

  • Água. Muitas frutas e verduras têm mais de 50% de teor de água, o que lhes dá volume, mas significa poucas calorias.
  • Fibra. Os cereais integrais e outros vegetais e frutas têm muita fibra, ou seja, levam mais tempo para ser digeridas e te deixam satisfeito/a por mais tempo.

Outro exemplo que e usa com frequência para que você entenda a diferença, é usado por nutricionistas registrados: O que você gosta mais, uma xícara de uvas passas ou uma xícara de uvas convencionais? Se você quer saber qual é melhor para você, leve em conta: uma xícara de uvas passas tem 434 calorias, enquanto uma xícara de uvas tem apenas 104. Com qual você fica?

No momento de utilizar este conceito de densidade energética, tome nota, para que inclua isso em sua dieta diária:

  • Vegetais: Incorpore-os como parte do seu molho de macarrão, em seus sanduíches, como petiscos ou um lanche; faça com que sejam predominantes em seu prato.
  • Frutas: Coma-as sozinhas, melhor do que em suco e seleciona melhor as frescas. Adicione-as ao seu cardápio diário como uma sobremesa ou acompanhamento. Também é uma excelente opção para um lanche entre as refeições.
  • Carboidratos: São necessários, mas escolha-os bem. Opte pelos grãos inteiros (integrais): pão, arroz e macarrão de trigo integral, cereais de grãos integrais.
  • Proteínas: Inclua aqueles alimentos ricos em conteúdo, mas de baixo teor em calorias, como peixe, legumes (feijão, lentilha) e frango sem pele.
  • Lácteos: Escolha os de baixo teor de gordura.
  • Gorduras: Nozes e abacates contêm gorduras boas para a saúde. Controle as porções, já que mais do que uma porção pequena tem muitas calorias. Cozinhe os seus alimentos com óleos saudáveis, como o de canola.

Muitas pessoas que começam a incorporar os alimentos de baixa densidade energética, como frutas e verduras em sua alimentação, se queixam de que lhe dá fome com mais frequência. É claro que é importante sempre adicionar proteína ou uma gordura saudável (em pequena quantidade) na salada de vegetais ou frutas. Por exemplo, adicione frango sem pele à sua salada, adicione um pouco de hummus (creme feito com grão de bico típico da cozinha mediterrânica) ou abacate à sua porção de brócolis ou acompanhe as frutas com um pouco de manteiga de amendoim (creme de amendoim) ou requeijão.

Leia também: “Dicas Para Levar uma Vida Mais Saudável“.

Comendo desta forma, você vai ver como com paciência e constância, conseguirá os resultados que espera: perder peso e ter uma vida mais saudável.

E não se esqueça de acompanhar uma alimentação saudável e equilibrada com um bom programa de exercícios. Boa sorte!