Aproveitando a fibra e evitando suas complicações.

Se você está de dieta uma das sugestões para emagrecer é a inclusão de fibras na sua dieta. Embora isso possa ter muitas vantagens, também pode ter efeitos secundários, especialmente em certas circunstâncias. Por isso, é interessante saber como aproveitar a fibra, evitando as suas complicações.

A fibra é um composto orgânico não digerível pelo nosso sistema digestivo. É aí que reside parte das propriedades de emagrecimento. Enquanto este é um benefício que você pode tomar a seu favor para perder peso, também pode causar alguns efeitos colaterais, que podem boicotar, em parte, a sua dieta para perder peso.

Efeitos Colaterais da Fibra na Dieta Para Emagrecer

  • Um dos efeitos secundários mais comuns são inchaço e formação de gases excessiva. Isso pode ser irritante, especialmente se acompanhado de dor. Estes sintomas podem ocorrer, especialmente quando você consume vegetais crus, sementes integrais e nozes. Estes alimentos são caracterizadas por terem um elevado teor de fibras.
  • Por outro lado, se o consumo de alimentos de origem vegetal é excessivo podemos sofrer com diarreia. Que, além de incômodo, pode gerar cansaço e a sensação de fraqueza em seu organismo (especialmente se ela ocorre por muito tempo).
    Os Efeitos Colaterais da Fibra na Dieta Para Emagrecer
  • As fibras também podem prender certos minerais que contêm alimentos e eliminá-los. Isto pode causar uma deficiência de certos minerais, tais como ferro, zinco, magnésio e cálcio.

É importante ter em mente que a “fibra” é fundamental para perda de peso e manter uma dieta saudável, mas você precisa controlar a quantidade (não mais do que 30 gramas/dia), e como consumi-la.

Como Aproveitar a Fibra, Evitando Complicações?

  • Para explorar as propriedades de ambas as fibras da dieta, tratar e prevenir certas doenças metabólicas, é importante consumir fibras de forma gradual ou seja lentamente. Isso significa que você começa a aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras gradualmente, mas não basta ter em mente a quantidade que você come, mas como você come.
  • Para fazer isso, nas primeiras semanas ao incorporar fibras em sua dieta, coma alimentos ricos neste composto cozidos. Cozinhar permite tirar vantagem das propriedades de limpeza e satisfatória, mas por sua vez interrompe a fibra, o que facilita a digestão e evitando os efeitos secundários discutidos acima.

Leia também: “Alimentos com Mais Fibras e Menos Calorias“.

No caso da fruta, é conveniente que, nos primeiros dias você descasque ou cozinhe antes de comer. Quanto às sementes, pode consumi-las mas não mais do que uma colher de chá por dia.

À medida que os dias passam e você sente que seu corpo já é capaz de aproveitar todas as propriedades e não têm efeitos colaterais, você pode incorporar a fibra bruta.

Considere estes efeitos secundários como importantes, porque, em muitos casos, a presença destas complicações acaba com a sua dieta. Portanto, não se esqueça que comer alimentos ricos em fibras é importante, mas você deve ter mente quanto comer e como preparar.