Não é um detergente de última geração para lavar pratos, mas seu efeito é semelhante: elimina a gordura. Neste caso, a do corpo, que é a que favorece o aparecimento de doenças cardiovasculares e diabetes. Trata-se do mirtilo azul (blueberry ou amora azul), uma fruta que, como outras bagas, podem servir para muito mais que complementar as receitas de padaria. Suas propriedades o convertem em um verdadeiro super-herói, já que além de reduzir gordura, ajuda a matar os germes, combater infecções e prevenir a formação de tumores. Não se anima a experimentá-lo?

Leia também: “Benefícios do Mirtilo Azul“.

Você pode estar se perguntando: “Como é que uma fruta tão pequena pode ser tão benéfica para a saúde?” A resposta está nos compostos químicos muito abundantes no mirtilo azul e muitas outras frutas chamados polifenóis. Suas contribuições para a saúde têm sido motivo de estudo e os resultados do mesmo, apresentados em um congresso de Biologia Experimental da Sociedade Americana de Nutrição, realizado em Washington, Estados Unidos.

Os pesquisadores observaram o efeito dos polifenóis a nível molecular nos tecidos de camundongos e descobriram que reduziam a diferenciação das células não especializadas em adipócitos (células de gordura). Em outras palavras: paravam a formação de tecido adiposo.

Mirtilo: Poderoso Aliado Para Combater a Gordura

Um dos aspectos mais promissores deste trabalho é que quanto mais quantidade de polifenóis era dada aos roedores, maiores eram os efeitos. Assim, a dose mais baixa produziu uma redução de apenas 27% do teor de gordura, mas esta percentagem aumentou para 73% quando se aplicou a porção mais alta. No entanto, os responsáveis pelo estudo alertam que os resultados ainda são preliminares e é necessário confirmar seus efeitos nos seres humanos.

O poder dos mirtilos para combater o sobrepeso e a obesidade já era conhecido, assim como o que representam os polifenóis, mas ainda não se sabe exatamente como isso ocorre, que dose é recomendada ou quais pessoas podem se beneficiar em maior medida.

Antioxidantes: Os especialistas em nutrição estão muito conscientes do papel preventivo destes componentes vegetais. Afirmam que ao comê-los, se reduz a oxidação que ocorre no organismo através dos processos de metabolismo, o que conduz ao envelhecimento das células. Em pessoas com doenças metabólicas (diabetes, hipertensão, obesidade, etc.), este declínio progressivo é muito mais acentuado, por isso os especialistas recomendam incluir na dieta uma série de alimentos ricos em antioxidantes, como o mirtilo. Paradoxalmente, apesar das suas virtudes, seu consumo é pouco estendido. Consumi-los frescos, em suco e adicioná-los às sobremesas, misturados com iogurte natural e até como um toque especial em saladas.

Leia também: “Os Melhores Antioxidantes Naturais – Frutas Antioxidantes“.

Deveríamos Ingerir Mirtilos em Maiores Quantidades?

A maioria dos especialistas em nutrição acredita que não tem sentido se tornar obcecado com aqueles alimentos que estão na moda após o aparecimento de estudos que ilustram seus benefícios. É muito mais importante tentar consumir uma dieta equilibrada com alto teor de verduras e frutas frescas. Os especialistas acrescentam que os polifenóis constituem uma grande família e estão presentes em quase todas as bagas e frutos vermelhos.

Leve isso em conta na próxima vez que for as compras no supermercado. O interessante é que as propriedades dessas substâncias aumentam ao serem unidas com outros compostos, como a vitamina C, presente nos cítricos, tomates, nabos, batatas, batata doce, morangos e melão, ou os carotenos encontrados nas cenouras, abóboras, mangas, maçãs e pêssegos, assim como vegetais de folhas verdes. Tanto a vitamina C como os carotenos atuam também como antioxidantes. Seus benefícios não se limitam a combater a gordura, mas também atuam combatendo os micróbios e evitando a formação de tumores. E, também, são deliciosos!