O neotame é um derivado químico do aspartame e, a julgar pelos produtos químicos utilizados na sua fabricação, parece ser muito mais tóxico do que o aspartame, embora os proponentes a sua elevada toxicidade não é uma preocupação, porque leva muito pouco para obter o efeito desejado.

O neotame é servido em seu prato pela empresa Monsanto. O neotame, assim como o aspartame ocupa uma categoria chamada “exito-toxinas” e essa substância destrói os neurônios e provoca muitos outros transtornos. Você pode saber mais sobre essa toxina lendo “Exotoxinas: O Gosto que Mata”, pelo Dr. Russel Blaylock.

O neotame é de propriedade da companhia Monsanto e, provavelmente, é o resultado da relação amigável entre a Monsanto e a Food and Drugs Administration (FDA), que é o órgão que regula se os ingredientes a serem utilizados para o consumo humano são seguros.

O aspartame, neotame, e outros adoçantes artificiais destroem o sistema nervoso lentamente. Como se o aspartame não fosse ruim o suficiente (de propriedade da Monsanto, quando foi adotado), o neotame é 30-60 vezes mais doce que o aspartame.

Leia também: “Aspartame: Seria Seguro o Aspartame para a Saúde?

Neotame: Um Perigoso Adoçante

Em 1988, Neotame da Monsanto solicitou a aprovação do FDA baseado na “mesma fórmula que o aspartame”, com a adição do 3-dimetil-butil, esta substância está na lista da maioria dos produtos químicos prejudiciais da “Agência de Proteção Ambiental”, (EPA). E apesar disso, o FDA diz que Neotame e Sucralose podem ser considerados seguros.

O neotame não só é potencialmente mais devastador para a saúde do que o aspartame, mas foi também aprovado para utilização em uma vasta gama de produtos, incluindo produtos de forno, uma vez que é mais estável a altas temperaturas do que os outros edulcorantes.

O Que é 3-dimetil-butil?

O neotame é produzido pela combinação de aspartame com 3,3-dimetil-butil-aldeído, ao qual foi agregado para bloquear as enzimas que “rompem” a união entre o ácido aspártico e a fenilalanina que é um dos ácidos essenciais. Dessa forma reduz a disponibilidade de fenilalanina. A fenilalanina é um dos aminoácidos essenciais e vitais para a formação e saúde do cérebro e para a geração de importantes hormônios que regulam o metabolismo do corpo.

O aldeído 3,3-dimetil-butil é classificado como altamente inflamável e irritante e vem com advertências de alto risco, incluindo a irritação da pele, olhos e sistema respiratório.

Em outras palavras, a NutraSweet fabricante do neotame, incorporada a Monsanto, assegura que o neotame é perfeitamente seguro, mesmo utilizando uma substância que é altamente inflamável e irritante para a pele, olhos e sistema respiratório e que deve ser tratada com extremo cuidado.

Por Que Esse Produto Químico Foi Aprovado Para Consumo Humano?

Muitas pessoas consideram o FDA como uma “filial” da Companhia Monsanto. Parece impossível, mas quando você vê que os executivos da Monsanto são pessoas que estiveram entre setor privado e governo. Você pode usar a analogia de que as raposas guardam o galinheiro.

Uma das táticas mais efetivas de mercado para os adoçantes criados pelo homem é que eles ajudam a perder peso. Isso é falso, nunca ajudaram.

Pesquisas e dados epidemiológicos mostram que o oposto é verdadeiro e que adoçantes artificiais como aspartame e neotame podem causar “o ganho de peso”. Há muito mais para o processo de ganhar ou perder peso que a ingestão total de calorias.

Esse efeito, que faz com que ganhemos peso é devido à fenilalanina e ao ácido aspártico, dois aminoácidos que compõem 90% do aspartame e do neotame. Tem a propriedade de liberar a insulina e leptina, dois hormônios que desempenham um papel fundamental na sensação de saciedade e na acumulação de gordura.

Então, ainda que você não esteja ingerindo calorias na forma de açúcar, o aspartame e neotame elevam os níveis de insulina e leptina. A elevação desses dois hormônios são as duas forças motrizes que levam à obesidade, diabetes e várias doenças crônicas que estão em curso na epidemia moderna.

Ao longo do tempo, se o seu corpo é exposto a uma grande quantidade de leptina, se torna resistente a ele da mesma forma que se torna resistente à insulina, e quando isso acontece, seu corpo não pode “ouvir” as mensagens que os hormônios darão para o seu corpo para parar de comer, queimar gordura, manter uma saudável sensibilidade no paladar e manter uma sensibilidade sadia que estimula o gosto de sal, pimenta, as coisas amargas, azedas, etc.

Você vai ficar com fome, tentará se privar de doces e mesmo assim o seu corpo vai armazenar mais gordura. E isso se torna um ciclo vicioso que domina a maneira como seu corpo funciona.

Resistência à leptina também provoca um aumento da gordura visceral, jogando no ciclo vicioso da fome, o acúmulo de gordura e o aumento do risco de doença cardiovascular, síndrome metabólica e muito mais.

A verdadeira razão de porque o uso de adoçantes artificiais está disparado: Siga o caminho do dinheiro. Atualmente o aspartame tem a maioria do mercado de todos os adoçantes artificiais e não está disposto a perdê-lo.

Leia também: “Os Perigos dos Adoçantes Artificiais“.

Esses adoçantes são muito mais baratos do que o açúcar, xarope de milho ou melaço, para a indústria de alimentos processados. Economizam o dinheiro usando mais desses adoçantes para criar mais doçura em seus produtos.

O neotame é produzido a partir do aspartame e é de 30 a 60 vezes mais doce que o aspartame.

Stevia é uma opção que é 100% natural e segura. As folhas são 30 vezes mais doces que o açúcar e o extrato é 200 vezes mais doce.

Infelizmente, um dos subprodutos que o nosso corpo produz para metabolizar o aspartame é o formaldeído, que é extremamente tóxico para a saúde, mesmo em pequenas quantidades.

A companhia Nutrasweet afirma que a adição de 3,3-dimetil butilo aldeído para o aspartame, o torna mais estável a altas temperaturas e reduz a disponibilidade de fenilalanina. Mas nada mencionou sobre a formação de formaldeído no corpo quando o aspartame é metabolizado, que é o principal ingrediente do Neotame.

Se o neotame é realmente 100% seguro, não acha que a companhia Nutrasweet teria publicado e financiado um estudo sobre a segurança e toxidade? Pense nisso.