Com cerca de quatro anos, as crianças começam a tomar o controle da bexiga e parar de urinar na cama durante a noite. No entanto, em algumas crianças com mais de cinco anos, ocorrem alguns problemas ao desenvolver esse mecanismo de controle, e acabam por molhar a cama (enurese noturna).

Mesmo depois da idade de 5-6 anos, ainda há perda involuntária do controle da bexiga durante a noite.

Logo abaixo estão uma série de dicas e remédios caseiros que podem ajudar a tratar a enurese do seu filho.

A enurese é um processo que leva uma evolução, produzindo controle urinário em três anos, para discutir distúrbio urinário após quatro anos, supõe-se que ele deve ter maturidade suficiente para controlar a micção. Siga então essas orientações abaixo, pois elas irão te ajudar muito.

Causas da Enurese

A causa mais comum da incontinência urinária em crianças pequenas é o tamanho da bexiga, que é geralmente muito pequena. No entanto, no caso das crianças mais velhas pode ser causada por distúrbios de comportamento, alergias alimentares, entre outros.

Dicas e Remédios Caseiros Para Acabar Com o Xixi na Cama

Ervas Medicinais

Algumas ervas medicinais, como cavalinha, bálsamo de limão tem grande efeito, mas alguns relatos mostram a eficácia da erva cidreira em enurese. Para isso, misture dois ou três punhados das plantas medicinais mencionadas, coloque-as em um frasco e tampe com água fervendo. Este chá deve permitir que a criança durma durante toda à noite, e deve tomar meia xícara deste chá três vezes ao dia, de modo que a última dose deve ser administrada pelo menos 3 horas antes de deitar.

Encorajar a Ir no Banheiro

Antes de ir para a cama, você deve encorajá-lo a urinar antes de dormir e evitar que este tempo seja cheio de estresse. Tente deixa-lo relaxado isso fará muito bem à ele. E principalmente não dê água entre duas a quatro horas antes de dormir e evite certos alimentos, especialmente à noite, como doces, carnes, frutas e aditivos artificiais.

Evite Alguns Alimentos

Estudos recentes mostram que os produtos lácteos, ovos, soja, cafeína sob qualquer forma e trigo são ligeiramente irritantes para a bexiga e funcionam como diuréticos, portanto, deve ser restrito na dieta infantil, especialmente à noite. Nem em proporções pequenas deve ser ofertado para seu filho chocolates, refrigerantes e lanches gordurosos durante a noite.

Elogie

Certifique de que as crianças entendam que ficar seco é bom e digno de elogios, então toda vez que ele acordar seco você deve parabenizá-lo e recompensá-lo com carinho, não necessariamente com bens materiais. Pois, a criança pode entender como uma troca e se acostumar com isso, prejudicando seu desenvolvimento psicológico normal.

Controle da Bexiga

Faça a criança interromper o fluxo urinário e em seguida continuar. Em seguida, faça com que a criança repita isso cerca de 10 vezes. As frequentes repetições dessa atividade promovem um controle dos músculos da bexiga que podem ajudar a criança a controlar a micção.

Linhaça

Aplique na área da bexiga um pano de algodão, como cataplasma, que contenha sementes de linhaça aquecidas. Este remédio é eficaz quando a enurese é causada por um resfriado.

Horas de Sono

Certifique de que a criança durma o suficiente, já que quando privados do sono podem dormir tão profundamente que a necessidade de micção não os despertará.

Alarme Noturno

Comprar um alarme para a cama. Existem alarmes para cama que são ativados pela umidade, o qual ajudará a criança a reconhecer a sensação e despertar antes de ter que urinar.

Quando Ir ao Pediatra?

Consulte o pediatra se o seu filho:

  • Se ele se queixa de dor abdominal, nas costas ou tem febre.
  • Acorda regularmente durante a noite com muita sede.
  • Se molha por igual durante o dia e a noite.
  • Tem dor ao urinar.
  • Urina com odor forte e desagradável.
  • Se molhar de novo, depois de meses permanecendo seco.

Estes sintomas que podem indicar a existência de uma razão física para enurese, como infecção urinária, diabetes, ou anomalias físicas ou anatômicas.

Atenção, as sugestões encontradas nesse artigo não possuem base científica comprovada, sendo assim não devem ser substituídas, em hipótese alguma, por um tratamento médico convencional e/ou ao seguir essas sugestões, os sintomas ou condições a que esse artigo se propõem ajudar podem se agravar.