Existe a possibilidade de que você tenha uma DST e não saiba? Claro que sim. Por isso, é necessário tomar medidas para conhecer a resposta e agir no sentido de proteger a sua saúde e a dos outros.

Talvez em uma noite você esteja repassando em sua cabeça as relações sexuais que você já teve. Talvez tenha dado para escrever o nome dos seus parceiros ou o número.

Provavelmente você fez sexo casual com uma pessoa que acabou de conhecer e na manhã seguinte se arrependeu de não ter tomado as medidas necessárias para se proteger (usando um preservativo).

E é nesse momento que, provavelmente, se você ainda não se fez essa pergunta antes, surge à dúvida: Será que eu poderia ter uma doença sexualmente transmissível (DST)?

As DST’s são mais comuns do que você pensa. Apenas nos Estados Unidos, 20 milhões de novos casos são diagnosticados a cada ano. Além disso, segundo as estatísticas, mais da metade dos adultos sofrem de alguma doença sexualmente transmissível ao longo de sua vida.

Por isso, o mais importante é conversar com seu médico a respeito e que você faça os exames de detecção para identificar se tem alguma doença sexualmente transmissível.

Lembre-se que existem diferentes tipos de doenças sexualmente transmissíveis e que causam diferentes problemas:

Tipos de Doenças Sexualmente Transmissíveis

Clamídia e Gonorreia

Se não tratadas, podem levar à infertilidade, especialmente no caso das mulheres.

Sífilis e HIV (vírus da imunodeficiência humana)

Podem ter várias complicações e chegar a ser fatal. No caso da sífilis, se não for tratada a tempo, pode causar graves danos ao sistema nervoso, cérebro e coração.

HPV (papiloma vírus humano)

Além de causar verrugas genitais, está associada com uma maior incidência de cânceres ginecológicos, garganta e boca.

Outras DST’s incluem a hepatite B, herpes genital e verrugas genitais.

Quando Fazer Um Exame Para Detectar DST?

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), você deve fazer um exame para detectar as doenças sexualmente transmissíveis de acordo com alguns fatores:

  • Sua idade.
  • Seu sexo. Por exemplo, as mulheres devem ser examinadas com mais frequência, porque o risco de infertilidade é maior.
  • Se você tiver mais de um parceiro sexual ou tem um novo.
  • Se você está grávida.
  • Se você tem compartilhado agulhas com outras pessoas.
  • Se tiver relações sexuais sem o uso de proteção (camisinha)

Em suma, se você é sexualmente ativo(a) precisa fazer testes regulares para sua tranquilidade e das pessoas com as quais você tem relações sexuais.

Saber se você tem uma doença sexualmente transmissível é o primeiro passo para tratá-la e para tomar precauções para evitar infectar outras pessoas.

Se você tiver dúvidas sobre doenças sexualmente transmissíveis ou como evitá-las, consulte o seu médico. É melhor prevenir do que remediar.