O que é brinzolamida?

Brinzolamida é uma sulfonamida tipo inibidor da anidrase carbônica para uso oftálmico. Ela é usada para tratar a pressão ocular alta causada por glaucoma de ângulo aberto. Ela também é usada para tratar uma condição conhecida como a hipertensão do olho.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causarem uma preocupação especial ou quiser mais informações sobre o seu medicamento e sua utilização, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e nunca compartilhe seus medicamentos com os outros.

Informações importantes:

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se. . .

  • é alérgico a algum medicamento, prescrito ou não, especialmente sulfonamidas (sulfas);
  • estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento;
  • estiver amamentando;
  • está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não, especialmente certos medicamentos orais para o glaucoma;
  • possui algum outro problema médico, especialmente doença renal (grave).

Modo de usar

Primeiro, lave as mãos. Incline a cabeça para trás e pressionando o dedo suavemente contra a pele um pouco abaixo da pálpebra inferior, puxe a pálpebra para longe do olho para criar espaço. Aplique o remédio neste espaço. Gentilmente libere a pálpebra e feche os olhos. Não pisque. Mantenha os olhos fechados e aplique pressão sobre o canto interno do olho por 1 ou 2 minutos para que o medicamento seja absorvido pelo olho.

Brinzolamida (Oftálmico)

Lave as mãos imediatamente após o uso do medicamento para limpar qualquer líquido que possa ter caído.

Para manter o medicamento livre de germes o máximo possível, não deixe a ponta do aplicador tocar em qualquer superfície (incluindo o olho). Além disso, mantenha o recipiente hermeticamente fechado.

Use este medicamento somente como prescrito. Não use mais do que foi indicado, nem use com maior frequência do que orientado. Fazer isto aumenta o risco de muita medicação ser absorvida pelo organismo e outros efeitos secundários ocorrerem.

Se o seu médico receitou dois diferentes tipos de colírio, aguarde pelo menos 10 minutos entre as aplicações das gotas. Isto é feito para o segundo medicamento não eliminar o primeiro.

Se você esquecer uma dose deste medicamento, tome-a logo que possível. No entanto, se estiver quase na hora da dose seguinte, pule a dose esquecida e retome seu esquema posológico regular. Nada de doses duplas.

Para guardar este medicamento:

Mantenha fora do alcance das crianças. Armazene longe do calor e da luz direta. Não armazene no banheiro, perto da pia da cozinha, ou em outros lugares úmidos. Calor ou umidade podem comprometer o medicamento. Não guarde medicamentos vencidos.

Precauções

É importante que o seu médico verifique o seu progresso em visitas regulares para certificar se este medicamento está funcionando corretamente e para verificar os efeitos indesejados.

Se sentir comichão, vermelhidão, inchaço ou outros sinais de irritação do olho ou na pálpebra, consulte o seu médico. Estes sinais podem significar que você é alérgico ao medicamento.

Para os pacientes que usam lentes de contato gelatinosas:

As lentes de contato devem ser removidas antes de usar a medicação. Você pode colocar de volta a lente no olho após 15 minutos da utilização do medicamento.

É importante que você consulte o seu médico se sofrer uma lesão, infecção ocular ou se você tiver agendado uma cirurgia ocular e seu médico irá dizer para continuar a usar o mesmo frasco de colírio ou se você deve começar a usar um novo frasco.

Este medicamento pode causar visão borrada em algumas pessoas, mas não por muito tempo.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais que devem ser comunicados ao seu médico:

Menos comuns: drenagem do olho, sensação de ter um corpo estranho no olho, dor de cabeça, vermelhidão, ardor, irritação ou sensibilidade dolorosa do olho ou na pálpebra, erupção cutânea.

Raros: dor no peito, tontura, perda de cabelo, urticária, comichão, vermelhidão, inchaço ou outros sinais de irritação no olho ou na pálpebra, dor na parte inferior das costas ou do lado, cãibras musculares, visão dupla, falta de ar, dor de garganta.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se eles continuam ou são incômodos, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

Mais comum: visão turva.

Menos comuns: queimação, ardor ou desconforto quando o medicamento é aplicado, olhos secos.

Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns doentes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.