O que é Cetorolaco?

Cetorolaco é usado para aliviar a dor. Pertence ao grupo de medicamentos chamados analgésicos anti-inflamatório. Cetorolaco não é um narcótico. Este medicamento não causa dependência física ou mental, como fazem os narcóticos. No entanto, em alguns casos, o cetorolaco é usado junto com um narcótico, a fim de obter um alívio maior do que qualquer outro medicamento que é usado individualmente.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causarem uma preocupação especial ou quiser mais informações sobre o seu medicamento e sua utilização, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e nunca compartilhe seus medicamentos com os outros.

Informações importantes:

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se. . .

  • é alérgico a algum medicamento, prescrito ou não;
  • estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento;
  • estiver amamentando;
  • está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não; especialmente anticoagulantes, aspirina ou outros salicilatos para a dor e inflamação, exceto narcóticos, cefamandole, cefoperazona, cefotetan, heparina, lítio, metotrexato; plicamicina, probenecida, ou ácido valproico;
    Cetorolaco (Oral)
  • possui algum outro problema médico, especialmente colite, úlcera de estômago ou outros problemas de estômago, hemofilia ou outros distúrbios hemorrágicos, ou doença renal;
  • fuma tabaco.

Posologia

Cetorolaco de comprimidos deve ser tomado com alimento ou um antiácido para diminuir a acidez no estômago. No entanto, seu médico pode pedir para você tomar a primeira dose 30 minutos antes ou 2 horas após as refeições. Isso ajuda a medicação, fazendo com que ela trabalhe um pouco mais rápido, quando você começa a tomá-lo pela primeira vez.

Tome este medicamento com um copo de água. Além disso, não se deite nos próximos 15 a 30 minutos depois de tomá-lo. Isso ajuda a evitar a irritação do estômago que pode levar a problemas de deglutição.

Para a utilização deste remédio ser segura e eficaz, não aumente a dose ou tome com maior frequência e não o use por mais tempo do que indicado pelo seu médico. O uso excessivo desse medicamento aumenta a possibilidade de efeitos indesejados, especialmente em pacientes idosos.

Se você usa este medicamento em uma programação regular e você esquecer uma dose, toma-la o mais rápido possível. No entanto, se estiver quase na hora da dose seguinte, pule a dose esquecida e retome seu esquema posológico regular. Nada de doses duplas.

Para guardar este medicamento:

Mantenha fora do alcance das crianças. Armazene longe do calor e da luz direta. Não armazene no banheiro, perto da pia da cozinha, ou em outros lugares úmidos. Calor ou umidade podem comprometer o medicamento. Não guarde medicamentos vencidos.

Precauções

Cetorolaco pode causar em algumas pessoas tonturas ou sonolência.

Se ocorrer algum destes efeitos secundários, não conduza ou utilize máquinas, ou faça outras tarefas que exijam estar em alerta.

Efeitos colaterais

Pare de usar este medicamento e consulte o seu médico imediatamente, se ocorrer algum dos seguintes efeitos secundários:

Efeitos colaterais raros: sangramento do reto ou sangue nas fezes, fezes escuras, sangramento ou formação de crostas, úlceras na boca, lábios e unhas, dor no peito, convulsões, desmaios, falta de ar, respiração rápida, irregular, com muito ruído ou aperto no peito difícil, ou sibilância, vômitos de sangue ou de material que se parece com borra de café.

Outros efeitos colaterais que devem ser comunicados ao seu médico:

Efeitos colaterais mais comuns: inchaço do rosto, dedos, tornozelos, pés ou pernas, ganho de peso (incomum).

Efeitos colaterais menos comuns: hematomas, pressão alta, erupção cutânea ou comichão na pele, pequenas manchas vermelhas na pele, úlceras ou manchas brancas nos lábios ou na boca.

Efeitos colaterais raros: dor, cólica, ou queimação (grave) no estômago ou no abdômen, sangue na urina ou urina turva; ardor, vermelhidão, sensibilidade, espessamento, descamação da pele, alterações na visão, tosse ou rouquidão, diminuição da quantidade de urina (súbita), febre, calafrios, dor de garganta, febre com dor severa dor de cabeça, sonolência, confusão mental, pescoço duro, mal-estar geral, alucinações, perda auditiva, urticária, aumento da micção, fezes pálidas, perda de apetite, pressão arterial baixa, dor na parte inferior das costas ou laterais, mudanças de humor ou comportamento, dor ou espasmos musculares, náuseas, azia ou indigestão (grave e contínua), sangramento nasal, dor, sensibilidade ou inchaço no abdômen superior, dor ou dificuldade para urinar; pele pálida, inchaço ou inchaço das pálpebras ou ao redor dos olhos, zumbidos nos ouvidos, inquietação, dor e inchaço nos gânglios linfáticos, língua inchada, sede (contínua); fraqueza.