O Que é Cisplatina?

Cisplatina pertence a um grupo de medicamentos chamados agentes alquilantes. É usado para tratar o câncer da bexiga, ovários e testículos. Este medicamento pode também ser utilizado para outros tipos de câncer, conforme determinado pelo seu médico.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causa uma preocupação especial ou quiser mais informações sobre o seu medicamento e sua utilização, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e nunca compartilhe seus medicamentos com outras pessoas.

Informações Importantes

Converse com seu médico sobre os possíveis efeitos colaterais deste medicamento. Alguns deles podem ser sérios e duradouros.

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se…

  • É alérgico a algum medicamento, prescrito ou não.
  • Estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento.
  • Estiver amamentando.
  • Está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não.
  • Possui algum outro problema médico, especialmente varicela (incluindo exposição recente), gota, problemas auditivos, herpes zoster, infecções, doenças renais ou pedras nos rins (ou histórico).
    Cisplatina (Injetável)
  • Sempre foi tratado com radioterapia ou medicamentos contra o câncer.

Modo de Usar

Este medicamento é dado às vezes com outras medicações. Se você estiver recebendo uma combinação de medicações, é importante que você receba cada uma no momento certo. Se estiver tomando algum destes medicamentos por via oral, peça ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico para ajudar você a planejar como tomá-los no momento certo.

Enquanto você estiver recebendo esta medicação, seu médico poderá lhe fazer beber líquidos extras para urinar com mais frequência. Isto ajudará a prevenir problemas renais e manter seus rins funcionando adequadamente.

Este medicamento geralmente provoca náuseas e vômitos. No entanto, é muito importante continuar recebendo a medicação, mesmo se você começar a se sentir mal pelos efeitos da medicação. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico sobre as formas existentes para reduzir esses efeitos.

Leia também: “Câncer de Bexiga: Sintomas e Fatores de Risco“.

Precauções

É muito importante que o seu médico verifique o seu progresso em visitas regulares para se certificar que este medicamento está funcionando corretamente e para verificar os efeitos indesejados.

Ao ser tratado com esta medicação e após o término do tratamento, não receba qualquer imunização (vacinação) sem autorização do seu médico. Evite as pessoas que nos últimos meses, receberam a vacina oral contra a poliomielite.

A cisplatina pode reduzir o número de glóbulos brancos no sangue, aumentando a chance de infecção. Ela também pode reduzir o número de plaquetas, que são necessárias para a coagulação sanguínea adequada. Se isso acontecer:

Evite as pessoas com infecções.

Tenha cuidado ao usar uma escova comum, fio dental ou um palito.

Não toque seus olhos ou dentro de seu nariz a não ser que você tenha lavado as mãos e desde então não tenha tocado em nada.

Tenha cuidado para não se cortar, machucar ou se ferir.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais que devem ser comunicados imediatamente ao seu médico:

Menos comuns: fezes escuras, sangue na urina ou nas fezes, tosse ou rouquidão com febre ou calafrios, tonturas ou desmaio (durante ou logo após uma dose), freqüência cardíaca rápida (durante ou logo após uma dose), dor na parte inferior das costas ou de lado, micção dolorosa e difícil dor ou vermelhidão no local da injeção, pequenas manchas vermelhas na pele inchada (durante ou logo após uma dose), hemorragias ou hematomas, respiração ruidosa (durante ou logo após uma dose).

Outros efeitos colaterais que devem ser comunicados ao seu médico:

Mais comuns: dor nas articulações, perda de equilíbrio, zumbidos nos ouvidos, inchaço dos pés ou pernas, problemas de audição, cansaço ou fraqueza.

Menos comuns: convulsões, perda de reflexos, perda do paladar, dormência ou formigamento nos dedos das mãos ou dos pés, dificuldade para andar.

Raros: agitação ou confusão, visão turva, alteração na capacidade de distinguir cores (especialmente azul ou amarelo), cãibras musculares, feridas na boca ou nos lábios.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se continuam ou são incômodos, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

Mais comuns: náuseas ou vômitos (grave).

Menos comum: perda de apetite.

Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns pacientes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.