O que é denileucina diftitox?

Denileucina diftitox é usado para tratar o câncer dos gânglios linfáticos, que afeta certas células brancas do sangue e causa lesões na pele.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causa preocupação especial ou quiser mais informações sobre essa medicação e como usá-la, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

Informações Importantes:

Converse com seu médico sobre os possíveis efeitos colaterais deste medicamento. Alguns deles podem ser sérios e duradouros.

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se. . .

  • é alérgico a algum medicamento, prescrito ou não;
  • estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento;
  • estiver amamentando;
  • está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não;
  • possui algum outro problema médico,especialmente doença cardíaca.

Modo de usar:

Este medicamento é administrado sob a supervisão direta do seu médico.

Precauções:

É importante que o seu médico verifique o seu progresso em visitas regulares para assegurar que o medicamento está funcionando corretamente e veja os efeitos indesejados.

Efeitos colaterais:

Denileucina Diftitox (injetável)

Os efeitos colaterais que devem ser comunicados imediatamente ao seu médico:

Mais comuns: dores nas costas, dor no peito, tonturas ou desmaios, dificuldade em engolir, batimento cardíaco rápido ou irregular, febre ou calafrios, infecção, prurido, dificuldade em respirar, inchaço do rosto, os pés, calor ou rubor da pele.

Menos comuns: dor abdominal (grave), fezes escuras, sangue na urina ou fezes, urina turva, tosse ou rouquidão com febre ou calafrios, dor de cabeça (grave), perda da coordenação, dor na parte inferior das costas ou de lado com febre e calafrios, dor ou dificuldade para urinar com febre e calafrios, dor na virilha ou na perna, pequenas manchas vermelhas na pele, fala arrastada, mudanças repentinas na visão, inchaço ou dor no local da injeção, hemorragia ou hematomas, fraqueza nos braços ou pernas.

Raros: diminuição da urina com náuseas e perda de apetite.

Outros efeitos colaterais que devem ser comunicados ao seu médico:

Mais comuns: perda de força ou de energia, náuseas, dor nas articulações e músculos, cansaço ou fraqueza, vômitos.

Raros: frequência cardíaca aumentada, perda de apetite, ganho de peso.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se eles continuam ou são incômodos, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

Mais comuns: dor de garganta, tosse, diarreia, erupção cutânea.

Menos comuns ou raros: confusão, prisão de ventre, indigestão, sensação de dormência ou formigamento nos dedos das mãos e dos pés ou face, corrimento nasal, dificuldade em dormir.