O Que é Levometadona?

O levometadona é usado para ajudar a controlar a dependência de heroína ou outros narcóticos. Este medicamento não é uma cura para a dependência. É usado como parte de um programa de tratamento que pode também incluir aconselhamento, grupos de apoio e tratamento.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causa uma preocupação especial ou quiser mais informações sobre o seu medicamento e sua utilização, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e nunca compartilhe seus medicamentos com outras pessoas.

Informações Importantes:

Informe o seu médico ou conselheiro na clínica se você…

  • É alérgico a algum medicamento, prescrito ou não.
  • Estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento.
  • Estiver amamentando.
  • Está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não, especialmente carbamazepina, cimetidina, depressores do sistema nervoso central, eritromicina, inibidores da monoamina oxidase, a naltrexona, fenitoína, rifampicina, ou zidovudina.
  • Possui algum outro problema médico, especialmente colite, enfisema, asma ou outras doença pulmonar crônica ou doenças hepáticas.
    Levometadona (Oral)

Posologia

Você será orientado sobre o medicamento na clínica. Cuidado para não perder nenhuma das explicações.

Leia também: “Como se Desintoxicar de Um Vício em Drogas“.

Precauções

Este medicamento aumentará a influência do álcool e de outros depressores do sistema nervoso central (medicamentos que retardam o sistema nervoso, podendo causar sonolência). Verifique com seu orientador antes de tomar calmantes, enquanto você estiver usando levometadona.

Os efeitos colaterais podem ocorrer durante o tratamento de remoção, como: gripe, diarreia, sensação de ansiedade ou nervosismo, corrimento nasal, dor de estômago, problemas do sono, sudorese incomum, e bocejamento. Não tome outros narcóticos para aliviá-los. Se você está disposto, ou se faz mais de 10 dias, converse com seu conselheiro sobre os efeitos.

Este medicamento pode causar em algumas pessoas tonturas, sonolência ou uma falsa sensação de bem-estar.

Certifique-se de que você saiba como reage a este medicamento antes de conduzir ou utilizar máquinas ou realizar outras tarefas que exijam estar alerta.

Diga a todos os médicos, dentistas e farmacêuticos que você utiliza esse medicamento.

Não iniciar ou interromper este medicamento sem primeiro falar com o seu conselheiro na clínica.

Se você acha que está tendo uma overdose deste medicamento, obtenha ajuda médica imediatamente.

Sinais de superdosagem incluem convulsões, nervosismo confusão ou agitação, tonturas, sonolência ou fraqueza, respiração muito forte e raramente lenta ou difícil. Certifique-se que a pessoa responsável por você, sabe que você é dependente de um narcótico.

Efeitos Colaterais

Os efeitos secundários que devem ser informados o seu conselheiro:

Efeitos colaterais mais comuns: dores nas costas, visão turva, constipação, cefaleia, depressão mental, fraqueza muscular (grave) problemas sexuais (nos homens), erupção cutânea, batimentos cardíacos lentos; inchaço das mãos ou pés.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se continuam ou são incômodos, verifique com o seu conselheiro.

Efeitos colaterais mais comuns: calafrios, tosse, diminuição do interesse sexual, tontura, sono, boca seca; falsa sensação de bem-estar; sensação geral de desconforto ou doença; calor, náuseas ou vômitos, olhos lacrimejantes.

Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns pacientes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico, enfermeiro ou conselheiro.

Depois de parar de usar este medicamento, seu corpo precisa de tempo para se ajustar. Verifique com o seu conselheiro na clínica se detectar qualquer efeito após o término do tratamento com a medicação.