A metformina é um medicamento prescrito para tratar a diabetes tipo 2, que pertence ao grupo de medicamentos chamados biguanidas, que ajudam a controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue, por isso é usado por pessoas com diabetes.

A metformina também aumenta a resposta do seu corpo à insulina, uma substância natural que controla a quantidade de glicose no sangue.

A metformina não cura a diabetes, no entanto, ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue e manter o mesmo em um nível saudável. Deve ser usada durante um longo período de tempo, o que pode levar o paciente a se perguntar: quais efeitos secundários tem? Cabe ressaltar, que pode originar so mesmos efeitos tanto em homens como em mulheres.

Além do uso na diabetes de tipo 2 está sendo utilizada em pacientes com a síndrome do ovário policístico, esteato-hepatite não alcoólica e puberdade precoce, três doenças que apresentam a resistência à insulina.

Efeitos Secundários Mais Comuns da Metformina

Quando o paciente começa com a ingestão de metformina geralmente aparecem efeitos colaterais comuns, mas com o tempo estes tendem a desaparecer. É importante saber que é preciso comunicar o seu médico se os sintomas que se apresentam são graves ou são a causa de algum outro problema maior.

Metformina: O Que Você Deve Saber Antes de Começar a Tomá-la

Os efeitos colaterais mais comuns da metformina são:

  • Acidez.
  • Dor de estômago.
  • Náuseas e vômitos.
  • Inchaço.
  • Flatulência.
  • Constipação.
  • Perda de peso.
  • Dor de cabeça.
  • Desagradável sabor metálico na boca (disgeusia).

Leia também: “Metformina: Medicamento Preferido Para Diabetes Tipo 2“.

Efeitos Secundários Graves da Metformina

Acidose Láctica

O efeito secundário mais grave que a metformina pode causar é a acidose láctica. Na verdade, a embalagem da metformina tem uma etiqueta de advertência sobre este risco. A etiqueta de advertência é a mais grave observação da Food and Drug Administration (FDA).

A acidose láctica é incomum, mas é um sério problema que poderia ocorrer pelo seu uso. Chame o seu médico imediatamente se apresentar algum dos seguintes sintomas de acidose láctica.

  • Cansaço extremo.
  • Fraqueza.
  • Diminuição do apetite.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Dificuldade para respirar.
  • Tonturas.
  • Perda de equilíbrio.
  • Taquicardia, bradicardia.
  • Calafrios.
  • Dor muscular.
  • Ondas de calor (repentina vermelhidão e calor na pele).
  • Dor de estomago.

Anemia

A metformina pode diminuir os níveis de vitamina B12 no organismo. Em alguns casos, pode causar (baixos níveis de glóbulos vermelhos) e se não é recebida a quantidade adequada de vitamina B12 ou de cálcio por meio da alimentação, se terá maiores possibilidades de ter baixos níveis baixos desta vitamina.

Os níveis de vitamina B12 podem ser melhorados se o consumo de metformina é suspenso ou são tomados suplementos vitamínicos. No entanto, não é recomendável parar o consumo sem antes consultar o seu médico.

Os sintomas mais comuns da anemia são:

  • Cansaço.
  • Tonturas.
  • Perda de equilíbrio.

Hipoglicemia

O paciente pode apresentar um quadro hipoglicêmico se combinar a metformina com:

  • Uma dieta pobre.
  • Excesso de exercício físico.
  • Excessiva ingestão de álcool.
  • Outros medicamentos para a diabetes.

Para prevenir a hipoglicemia:

  • Você deve tomar os medicamentos na hora certa.
  • Ter uma dieta equilibrada.
  • Fazer exercício, de acordo com as recomendações do médico.
  • Informar o médico sobre outros medicamentos que você está consumindo.

Chame o seu médico se você tiver algum dos sintomas de hipoglicemia, os quais podem incluir:

  • Fraqueza.
  • Cansaço.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Dor de estômago.
  • Enjoo.
  • Perda de equilíbrio.
  • Anormalidades no ritmo cardíaco.

São vários os fatores que podem ampliar o risco de sofrer acidose láctica, enquanto se consome metformina. Se você sofre de algumas destas condições certifique-se de discutir com o seu médico antes de iniciar a medicação.

Problemas Renais

Este problema pode aumentar o risco de sofrer acidose láctica, devido ao fato de que os rins removem a metformina do corpo, mas, se os rins não funcionam bem, em consequência, os níveis de metformina serão mais elevados no corpo.

Se você tem problemas renais leves ou moderados, o médico deve iniciar o tratamento com uma dose baixa de metformina, por outro lado, se a pessoa tem problemas renais graves ou tem mais de 80 anos, talvez não seja uma opção usá-la. O médico deve realizar um exame prévio para a medicação que deve ser realizado a cada ano para conhecer o funcionamento dos rins.

Problemas Cardíacos

No que diz respeito aos pacientes com problemas cardíacos agudos ou que sofreram infartos, o uso da metformina, neste caso, não é recomendado. O coração poderia não estar enviando suficiente sangue para os rins, e assim não seria eliminada a metformina do corpo de maneira adequada, tal como aconteceria em condições normais, e tendo como consequência, um maior risco de sofrer acidose láctica.

Problemas de Fígado

O fígado metaboliza o ácido láctico do corpo, portanto, os problemas graves no fígado poderiam levar o paciente a uma acumulação de ácido láctico, já que tal acumulação aumenta o risco de sofrer acidose láctica. Em última análise, consumir metformina com problemas de fígado pode ser perigoso.

Consumo de Álcool

O risco de sofrer hipoglicemia e acidose láctica aumenta se o álcool é consumido enquanto se está sendo medicado com metformina. Não se deve abusar do álcool durante o tratamento, é recomendável conversar com seu médico sobre quanto álcool é saudável enquanto estiver sob medicação.

Procedimentos Cirúrgicos ou Radiológicos

Se o paciente planeja se submeter a um procedimento cirúrgico ou radiológico que utiliza meios de contraste iodados, deve parar o consumo de metformina durante 48 horas antes da intervenção. Estes procedimentos poderiam retardar a eliminação da metformina do corpo, aumentando assim o risco de sofrer acidose láctica. A continuação da ingestão de metformina deve ser feita após o procedimento cirúrgico sempre e quando os testes de função renal sejam ótimos.

Leia também: “Como Tomar Metformina Para Emagrecer“.

Converse Com Seu Médico

Se te foi receitada metformina e você está preocupado com os efeitos colaterais, provavelmente este artigo será de utilidade, além de falar com o seu médico e certificar-se de esclarecer suas dúvidas, por exemplo:

  • Quais efeitos secundários devo considerar?
  • Tenho um alto risco de sofrer acidose láctica?
  • Existe algum outro medicamento para a mesma finalidade e que causa menos efeitos colaterais?

O seu médico deve responder a todas as suas perguntas e mantê-lo sob controle e assim supervisionar quaisquer efeitos secundários que possam se apresentar.

A Metformina Causa Perda de Peso?

Com o passar do tempo a metformina pode ajudar a perder peso quando combinada com uma boa dieta e exercício físico regular. No entanto, não deve ser usada apenas para perder peso. Como mencionamos anteriormente, este medicamento pode ser arriscado para o organismo, quando combinado com outros medicamentos. Da mesma forma, a metformina não garante a perda de peso em longo prazo, já que geralmente depois de deixar de consumi-la o paciente recupera o peso perdido durante o tratamento.