Sinvastatina é um derivado das estatinas, o qual atua como um agente antilipídico, por isso é usado no tratamento da hipercolesterolemia primária. Embora seja um dos princípios ativos mais potentes para reduzir o colesterol, é necessário conhecer as contraindicações e os efeitos colaterais da sinvastatina para evitar possíveis complicações.

O mecanismo de ação da sinvastatina é ligado à inibição da atividade de uma enzima (HMG CoA redutase), precursora da síntese de colesterol hepático, portanto, reduz a formação de colesterol LDL ou ruim e aumenta o colesterol bom ou HDL.

Embora a sinvastatina seja um medicamento amplamente usado para tratar dislipidemia, é necessário conhecer as suas contraindicações e efeitos adversos, para estar alerta diante de possíveis efeitos indesejados do dito princípio ativo.

Contraindicações da Sinvastatina

  • Pacientes com doenças hepáticas pré-existentes.
  • Pacientes com transaminases elevadas.
  • Pacientes com alcoolismo crônico.
  • Pode produzir malformações congênitas ou abortos espontâneos em mulheres grávidas.
  • Pacientes com insuficiência renal.

Efeitos Colaterais da Sinvastatina

Enquanto a sinvastatina é um medicamento bem tolerado, pode apresentar as seguintes complicações:

Os Efeitos Colaterais da Sinvastatina

  • Miopatia.
  • Astenia.
  • Diarreia.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Dores de cabeça.
  • Pancreatite aguda.
  • Neuropatia periférica.

Embora em alguns casos possa surgir alguma dessas contraindicações e/ou efeitos colaterais, a indicação de sinvastatina em hipercolesterolemia é uma prática habitual, graças ao seu mecanismo de ação sobre as diferentes frações de colesterol e triglicerídeos. Em qualquer caso, como qualquer outro medicamento deve ser usado somente sob prescrição e supervisão médica, por isso, é importante consultar o seu médico diante de qualquer dúvida ou efeitos adversos, que possam estar relacionados ao seu consumo.