O Que é Rabeprazol?

O rabeprazol é utilizado para tratar certas condições em que há excesso de acidez estomacal, incluindo úlceras duodenais, doença do refluxo gastroesofágico e doença de Zollinger-Ellison.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causa uma preocupação especial ou quiser mais informações sobre o seu medicamento e sua utilização, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e nunca compartilhe seus medicamentos com outras pessoas.

Informações Importantes

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se…

  • É alérgico a algum medicamento, prescrito ou não.
  • Estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento.
  • Estiver amamentando.
  • Está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não, especialmente digoxina ou cetoconazol.
  • Possui algum outro problema médico, especialmente doença hepática ou infecção no estômago.

Posologia

Engula o comprimido. Não quebre, esmague ou mastigue o comprimido.

Tome este medicamento até que você termine o tratamento completo, mesmo se você começar a se sentir melhor.

Rabeprazol (Oral)

Se você esquecer uma dose deste medicamento, tome-a logo que possível. No entanto, se estiver quase na hora da dose seguinte, pule a dose esquecida e retome ao seu esquema posológico regular. Nada de doses duplas.

Para guardar este medicamento:

Mantenha fora do alcance das crianças. Armazene longe do calor e da luz direta. Não armazene no banheiro, perto da pia da cozinha, ou em outros lugares úmidos. Calor ou umidade podem comprometer o medicamento. Não guarde medicamentos vencidos.

Precauções

É importante que o seu médico verifique o seu progresso em visitas regulares para assegurar que o medicamento está funcionando corretamente e verificar os efeitos indesejados.

Se seus sintomas não melhoram ou piorarem o contrário, consulte o seu médico.

Efeitos Colaterais

Os efeitos secundários que devem ser comunicados ao seu médico:

Raros: interrupções ao respirar, sangue na urina, convulsões, calafrios, febre ou dor de garganta, feridas na boca (contínua) sangramento ou ferimento incomum, cansaço ou fraqueza, olhos ou pele amarela.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se continuam ou são incômodos, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

Mais comum: dor de cabeça.

Menos comuns ou raros: constipação, tonturas, sensação de fraqueza, gases, indigestão, comichão na pele, náuseas e vômitos, dormência, formigamento, dor ou fraqueza nas mãos ou pés, sonolência, dor de estômago, tremores.

Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns pacientes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.