Hoje em dia é comum encontrar uma máquina de remo na área de cardio de qualquer academia. Trata-se de uma atividade que repercute sobre a nossa capacidade pulmonar e resistência muscular, além disso, não implica um impacto, tal como acontece com a "corrida". Pode ser o complemento perfeito para uma sessão de trabalho com cargas, realizando um "Treinamento HIIT" ou dedicar uma sessão inteira e aumentar a capacidade aeróbica.

Alguns anos atrás, e atualmente continua, a atividade de Ciclismo Indoor ou conhecida pela marca registrada, Spinning, foi um boom em todos os centros esportivos, introduzindo o conceito de aulas coletivas, e que também fornece uma série de benefícios, tais como: gasto calórico em um curto período de tempo, nulo impacto articular, melhora a capacidade anaeróbia, e acima de tudo, uma boa dose de diversão em cada sessão. Daí o seu sucesso. No entanto, as sessões coletivas de remo, estão pouco a pouco sendo introduzidas e chegando ao mesmo nível que as de spinning.

Máquina de Remo: Como Funciona, Benefícios, Como Remar e Dicas

Antes de continuar explicando quais são os benefícios da máquina de remo, daremos alguns conceitos prévios, e assim em que se baseia:

Como Funciona Uma Máquina de Remo?

Um ergômetro é uma máquina usada para medir a capacidade de trabalho de uma pessoa. Neste sentido, podemos realizar a seguinte definição: um ergômetro pode realizar um teste de rendimento e nível fitness da pessoa. Em certa medida, usando o equipamento necessário, é possível monitorar diferentes constantes, como o ritmo cardíaco, respiração, pressão sanguínea, e obter um relatório sobre o estado do indivíduo.

No caso da máquina de remo, e ao contrário, por exemplo, de uma bicicleta estática, se vamos medir a capacidade física da pessoa, neste caso, podemos testar tanto a parte inferior como a superior, dado o envolvimento de todo o corpo em cada remada. Assim, conseguimos obter um resultado mais aproximado da realidade.

Leia também: "Plataforma Vibratória – Perca Peso com a Plataforma Vibratória".

Em Que Consiste a Máquina de Remo?

Um remo simula a ação de remar, ou seja, é uma combinação de um movimento de puxar e empurrar, com a resistência oferecida pela água (simulada na máquina), além do atrito existente entre as engrenagens. Portanto, mediante a realização nesta máquina, estaremos realizando uma atividade que combina força e resistência no plano horizontal.

Estrutura

  • Assento deslizante.
  • Pedais fixos com ajuste para os pés.
  • Agarre conectado à cadeia engrenagens.
  • Sistema de simulação ou resistência (pode ser magnético, por ar ...).
  • Display LCD para mostrar informações sobre qualquer variável atual.
  • Também permite navegar e selecionar dentro dos menus o programa de treinamento (dependendo do modelo).

Benefícios da Máquina de Remo

Para Todas as Pessoas A ação de remar é extremamente fácil de aprender, e, obviamente, sempre e quando orientado por alguém com a preparação necessária, não demorará mais do que uma primeira sessão para conseguir os fundamentos básicos da técnica de remo. Neste sentido, qualquer pessoa, independentemente da sua condição física, ou apenas começando em suas andanças no treinamento de fitness, poderá desfrutar dos benefícios da máquina de remo.

Queima de Calorias

Ao recrutar um grande número de músculos (cerca de 85%, mais do que outro tipo de exercício cardiovascular), tanto da parte inferior como superior, tal como: quadríceps, isquiotibiais, glúteos, costas, área média abdominal ou "núcleo", tríceps e bíceps, e ir produzindo contrações musculares, será capaz de gerar um excelente trabalho, tanto muscular como cardiovascular, envolvendo o consumo de um bom número de calorias.

Sem Risco de Lesão

Não provoca um impacto articular como outros esportes, além do que para aqueles que estão acima do peso, a maneira pela qual os joelhos devem manter a carga será mais leve. Na máquina de remo, nos deslocamos horizontalmente, de modo que não é necessário apoio, e também produzir impacto, como seria em atividades realizadas em pé.

Melhora Cardiovascular

Qualquer atividade de intensidade média originará uma série de benefícios para o nosso sistema cardiovascular, desde o próprio músculo cardíaco, até o sistema de transporte de oxigênio, sanguíneo...; como vimos, na ação de remar intervém uma grande massa muscular, o que gera ainda mais, um melhor estímulo, e, portanto, o nosso organismo deverá lidar com isso, necessitando realizar uma adaptação para ser eficiente na oxigenação periférica muscular.

Melhora a Autoestima

A máquina de remo pode oferecer "horas de diversão" e um momento agradável... Em alguns casos, pode ser o maior suplício, mas em termos gerais, todas as pessoas que experimentam, ficam convencidas e a escolhem como "sua máquina de cardio". Escutando um bom podcast, podemos remar km e km...
Ajuda a Recuperação

A máquina de remo é perfeita para combinar com qualquer disciplina esportiva, seja como elemento ativo durante uma mesma sessão em combinação com outros movimentos ou acessórios, dentro de sessões guiadas em uma atividade coletiva, ou como elemento passivo, com foco para a recuperação muscular, ou seja, uma recuperação ativa. Aqueles dias que destinamos (ou deveríamos deixar planejados com antecedência, qualquer que seja, a nossa disciplina de treinamento), o uso da máquina de remo pode nos ajudar a gerar um estímulo de recuperação mediante a oxigenação e o fato de irrigar toda a massa muscular, além de eliminar a acumulação de lactato e, assim, fomentar e acelerar, em certa medida, a recuperação.

Leia também: "Benefícios de Se Usar Uma Esteira".

Técnica de Remo: Como Remar?

Embora à primeira vista pareça um movimento simples de puxar e empurrar, não é em absoluto. Na mecânica do remo deve existir uma sequenciação das fases do ciclo do movimento completo o mais preciso e rítmico possível para conseguir uma boa eficiência durante o exercício, independentemente se realizamos sessões longas de três quilômetros ou mais, séries curtas ou intervalos de intensidade.

Como qualquer outro exercício que requer de uma ótima técnica de execução, se este não é realizado adequadamente a única coisa que conseguiremos será sobrecarregar em excesso a musculatura envolvida, aumentar as chances de lesões e não conseguir o objetivo proposto.
O ciclo de remo pode ser dividido em três fases:

The Catch

Posição inicial: na qual mantemos as pernas flexionadas e os braços completamente estendidos na nossa frente. É importante que você considere a posição das suas costas tanto no início como durante o mesmo, por isso estas devem estar retas sem exagerar as curvaturas cifóticas nem lordóticas.

Esta posição inicial é muito importante, pois vai definir a qualidade da cadência na remada e, por conseguinte, a eficiência no movimento do ciclo.

The Drive

Iniciaremos o movimento estendendo as pernas e empurrando para trás. Precisamente no mesmo momento de máxima extensão será quando nós puxamos o remo até chegar a posicionar a alavanca debaixo do seu peito. O torso se inclinará parcialmente para trás.

Return to the Catch ou Recovery

Nesta fase, voltamos à posição inicial de partida. Primeiramente, estendemos os braços por completo levando-os novamente para frente e, em seguida, deixamos que flexionem nossas pernas para nos levar para a posição inicial.

É importante que a transição dessas fases seja realizada sem qualquer tipo de pausa entre elas, e será algo que vamos melhorando com a prática e experiência.

Máquina de Remo e Treinamento Psicológico

Sim, você leu corretamente, a máquina de remo oferece uma disputa contínua contra nós mesmos. Isso se deve ao fato de que em todo momento dispomos de uma tela com a informação em tempo real sobre o consumo calórico, frequência cardíaca, velocidade, metros que percorremos, os que nos restam, o tempo ativo... Ou seja, qualquer variável será constantemente atualizada em cada remada que demos.

Isso supõe estar bem informado sobre o controle do nosso movimento, e se estamos treinando com um objetivo específico da sessão, como, por exemplo, obter uma quantidade total de metros remados em um tempo fixado, nos envolverá um extra de pressão (embora lendo isso você não acredite, quando começar a remar, verá o que queremos dizer), e nisso suas pulsações subirão rapidamente.

Treinar Com a Máquina de Remo

No momento de implementar um treinamento com a máquina de remo, temos várias opções, sendo a escolha do tipo de capacidade física a que pretendemos treinar, assim como do substrato energético:

  • Aeróbica
  • Anaeróbica

Para o primeiro caso, estamos realizando um uso quase exclusivo do substrato oxidativo, ou seja, usamos as gorduras como combustível. Para o segundo caso, a via energética será proveniente da glicólise, ou seja, oxidar a glicose (a qual se encontrará armazenada em forma de glicogênio muscular e hepático) e obter energia disponível. Poderíamos precisar ainda mais, e incorporar o substrato dos fosfágenos, onde teríamos que limitar o nosso treinamento para realizar rondas de sprints na máxima velocidade possível e um breve período de tempo.

Se buscamos uma melhora da resistência, e onde priorizamos o uso do substrato de gorduras, deveremos realizar um tipo de treinamento por tempo. Neste, nossa tarefa será manter um ritmo por igual durante o percurso da referida distância. A intensidade deverá ser moderada. Neste treinamento, podemos trabalhar, de acordo com o nosso nível, com distâncias de 3, 5 ou 10 quilômetros. Os mais arriscados, podem experimentar uma meia maratona, ou seja, 21 quilômetros.

Se, por outro lado, queremos melhorar a nossa capacidade anaeróbia, o treinamento será destinado em realizar intervalos ou séries. É um treinamento de qualidade. Podemos começar cada série com um mesmo ritmo, e bem apurar nos últimos metros. Outra opção será ir de menos a mais quanto a intensidade em cada série.

Treinar Por Calorias

Outra modalidade, que pelo menos, este modelo oferece, é a de treinar por calorias ou pela variável de potência. Cada remada gera uma série de watts de potência, que traduzidos e extrapolados, serão um gasto calórico aproximado de nosso esforço. Deste modo, é frequente observar nos treinamentos que o objetivo de cada rodada, ou um lapso de tempo, seja medido não apenas pela distância, mas pela quantidade de calorias gastas.

Dicas Para Remar:

  • Agarre: não agarre muito forte, ou talvez se você vai realizar por um período prolongado, acusará esta fadiga no antebraço. Por isso, em cada remada, na fase de recuperação, abra ligeiramente o agarre para soltar a musculatura.
  • Direcione com as pernas: em grande medida, as pernas desempenham um papel fundamental nas remadas, e dado que são muito mais fortes do que seus braços e tronco, serão as que imprimirão maior potência. Se você realiza um treinamento de potência, seus "quadris" e glúteos, vão pagar... Aquelas pessoas com extremidades inferiores mais longos, levam vantagem.
  • Não use apenas os braços: como vimos antes, são as pernas que melhoram o movimento.
  • Lembre-se da sequência: lembre-se desta ordem -> pernas, quadris, braços, braços, quadris, pernas. Assim é como flui o movimento a partir da captura até a recuperação.
  • Empurre para trás: se você quer ser eficiente, o movimento após a captura, será em sentido inverso, por isso, o agarre será deslocado praticamente no mesmo plano horizontal.
  • Mantenha relaxados os cotovelos: mantenha uma posição e ângulo natural, sem forçá-los.
  • Não encolha em excesso os trapézios: não há necessidade de encolher em cada remada e chegar os ombros até as orelhas.
  • Os pés também participam: ou seja, você deve senti-los em toda a trajetória, apoiando-os e fazendo pressão sobre os calcanhares na parte concêntrica e, liberando ligeiramente ao esticar.
  • Evite o excesso de deslocamento do assento: uma referência seria parar justamente no momento em que suas pernas estão perpendiculares ao chão. Que o seu quadril não supere os calcanhares.