"Os suplementos são complementos que utilizamos para melhorar um aspecto específico do nosso organismo ou alcançar um objetivo, podem ser utilizados por atletas, fisiculturistas, pessoas que desejam perder peso, entre muitos outros motivos. Como a variedade de suplementos é muito grande, alguns são mais populares do que outros, e hoje vamos trazer informações sobre o Beta-Ecdysterone e o papel anabólico que desempenha no nosso corpo."

Beta-Ecdysterone, também chamado de Ecdysterone ou 20-hidroxiecdisona pertence ao grupo dos ecdisteroides, esteroides naturais que se encontram em algumas plantas e insetos.

Nos insetos, beta ecdisterona controla diversos fatores biológicos, incluindo a progressão entre as etapas larvais, conhecida como muda ou ecdise. Nas plantas sintetizam phytoecdysteroids a partir de escdisteroides para se defender dos insetos fitófagos (herbívoros).

Mais de 150 ecdisteroides foram identificados em muitas plantas e insetos, mas os ecdisteroidess mais comerciais provêm de plantas como raiz Maral, Cyanotis Vaga ou o Ginseng brasileiro.

Os ecdisteroides têm alguns efeitos biológicos em mamíferos quando ingeridos por via oral e se comportam de forma similar aos esteroides anabólicos humanos, mas sem os efeitos hormonais negativos.

A ecdysterone não induz a expressão de genes, como os esteroides anabólicos, mas influencia as vias bioquímicas do lado de fora do núcleo das células musculares e como resultado final aumenta a síntese de proteínas musculares, favorecendo desta maneira a construção da massa magra.

Normalmente, Beta Ecdysterone está incluído em alguns suplementos, em combinação com outros extratos naturais, como o Tribulus Terrestris, Tongkat Ali e Rhodiola Rosea, para melhorar todos os parâmetros do desempenho esportivo.

Leia também: “Ômega-3: O Potencial Anabólico do Ômega-3“.

Estudos Sobre a Beta-Ecdysterone

Existem vários estudos que têm sugerido que a beta-ecdysterone é um poderoso agente anabólico, que pode aumentar a síntese de proteínas e, assim, aumentar a massa muscular magra em seres humanos.

Também foram atribuídos alguns efeitos benéficos para a saúde, tais como a redução do colesterol e de glicose no sangue, efeitos protetores sobre o tecido neural e inclusive efeitos benéficos sobre a osteoporose.

Agente Anabolizante

As primeiras pesquisas sobre a Beta-Ecdysterone foram realizadas pelos russos e Syrov y Kurmukov (1976) e descobriram que possuía atividade anabólica e que produzia um aumento na síntese de proteínas. Os estudos realizados em animais (ratos e codorniz japonês) demonstraram importantes efeitos significativos anabolizantes (Slama et al, 1996; Dinan, 2001).

Um estudo realizado na Rússia (Chermynkh et al., 1988) demonstrou que a ecdysterone tem um efeito anabólico sobre os seres humanos. Neste, foram comparadas as atividades de fortalecimento dos músculos de metandrostenolona, um poderoso esteroide anabolizante, e ecdisterona. O estudo mostrou que ecdisterona teve uma ação mais anabolizante sobre as proteínas musculares contráteis do músculo do que metandrostenolona.

No mesmo ano, outro grupo de pesquisadores russos (Simakin et al., 1998) analisou os efeitos combinados de ecdisterona e uma dieta rica em proteínas. Eles descobriram que, quando os atletas combinam uma dieta rica em proteínas com ecdisterona, a massa muscular magra aumenta 6,7% e a gordura corporal diminui em 10%.

Redução de Açúcar

Os investigadores também descobriram que ecdysterone pode ajudar a diminuir os níveis de glicose no sangue sem alterar os níveis de insulina (Yoshida et al, 1971, Chen et al, 2005). Em um estudo, ecdysterone diminuiu os níveis de açúcar no sangue quando se encontravam na faixa normal (5,5 mmol/l) e moderada (11,1 16.7mmol/l), mas não quando se encontrava na faixa alta (22.2 mmol/l). Portanto, esta substância pode ser benéfica no tratamento da diabetes tipo II e pode ajudar na perda de peso.

Possíveis Benefícios Sobre a Osteoporose

De acordo com um estudo realizado em 2008, na Alemanha, a beta-ecdysterone também pode ser eficaz como um tratamento para a osteoporose. O estudo levado a cabo na Alemanha observou que roedores alimentados com beta-ecdysterone durante 30 dias obtiveram um espessamento da cartilagem das articulações e da espessura das placas de crescimento, mas ainda são necessários mais testes antes que seja aprovado para o tratamento humano.

Dose

Aconselha-se que Ecdysterone seja tomado em uma dose de 5 mg por kg de peso corporal (Bizec et al., 2002). Portanto, um atleta de 70 kg necessitaria de cerca de 350 mg de ecdysterone, e um atleta de 100 kg precisaria de cerca de 500 mg de ecdysterone. A dose utilizada por muitas empresas nutricionais é significativamente mais baixa do que a recomendada pelos investigadores (de 50 a 90 mg) no total.