Foram publicados na revista Alzheimer & Dementia, os resultados do estudo MIDAS que mostram que a suplementação com DHA em uma população de mais de 55 anos melhora a função cognitiva em pessoas com comprometimento cognitivo devido à idade.

O estudo, randomizado, duplo-cego, placebo-controlado de 485 indivíduos com idades maiores de 55 anos e cujo único envolvimento foi o declínio cognitivo associado com a idade, mostrou que a suplementação diária de 900 mg de DHA por seis meses reduziu os erros nos testes cognitivos de memória e aprendizagem.

O estudo MIDAS mostrou que as pessoas saudáveis, com queixas de memória que tomaram 900 mg de DHA em cápsulas diariamente durante seis meses, apresentaram quase metade dos erros em um teste que mede o desempenho de aprendizagem e memória em comparação com aqueles que receberam placebo. Este benefício é equivalente a ter o aprendizado e habilidades de memória referente a uma pessoa três anos mais jovem.

O DHA é uma componente chave das membranas celulares. É um ácido graxo essencial, pois só pode ser obtido através da dieta (especialmente através do óleo de peixe) ou por suplementação externa.

Leia mais: “O Óleo de Peixe e a Epilepsia“.

Ômega 3 DHA – Confirmado os Benefícios da Suplementação de DHA na Função Cognitiva em Idosos

Apesar do papel fundamental do DHA na função cerebral, a atual dieta ocidental é deficiente em consumo desse ácido graxo. Destaca o principal autor do estudo, Dr. Karin Yurko-Mauro, da Universidade Columbia: “Nós temos sabido por muito tempo que o DHA desempenha um papel muito importante na manutenção da função cognitiva, com o estudo MIDAS agora temos evidências clínicas que um suplemento diário de 900 mg de DHA melhora a memória e aprendizagem em pessoas idosas”.

Propriedades Nutricionais e Medicinais do DHA Ácidos Graxos

Note-se que as propriedades medicinais de DHA (ácido graxo docosaexaenoico) e EPA são muito semelhantes. Apesar de DHA desempenhar um papel crucial na formação de neurônios no feto, principalmente durante o último trimestre da gravidez. Portanto, recomenda-se monitorar se o seu consumo é suficiente para dieta, ou incluir um suplemento, no caso de mulheres grávidas.

O DHA está também envolvido na formação e regeneração de células da retina, impedindo com o seu consumo os problemas visuais.

Outro benefício de DHA é a sua capacidade para facilitar a regeneração de muitos tecidos. Por esta razão, é importante uma fonte adequada de DHA quando há osteoartrite ou úlceras gástricas e está atualmente sendo investigada sua capacidade potencial para retardar a progressão da doença de Alzheimer se detectada nas primeiras fases da doença.

As propriedades medicinais da DHA partilhados com o EPA são as relacionadas com a saúde do coração e sistema circulatório, em geral, para manter os níveis de colesterol e de triglicérides em valores ótimos e manter a flexibilidade dos vasos sanguíneos.

Entre os benefícios do DHA está o seu efeito anti-inflamatório leve, mas mantido com o uso regular, alivia principalmente problemas comuns.

Fontes de Ômega 3 DHA

As principais fontes de DHA são peixes oleosos, com destaque para o atum e salmão. Também é encontrado em algumas algas comestíveis. Na verdade, é na cadeia alimentar marinha onde se obtém o DHA.