“São uma maravilha… São bons para sua saúde, fazem você se sentir melhor, te dão mais energia, te ajudam a prevenir doenças e até mesmo curá-las…”, diz uma mulher na televisão enquanto mostra um frasco cheio de pílulas. Se tudo o que diz a publicidade dos Suplementos fosse verdade, seriam “pílulas mágicas”. Na verdade, os suplementos são tão bons? Veja então algumas perguntas e respostas.

O que são os Suplementos?

São produtos que servem para complementar sua dieta com vitaminas e minerais adicionais. Alguns os chamam de “suplementos alimentares”, “suplementos nutricionais” ou “multivitamínicos”. Podem conter também ervas e outros produtos botânicos, aminoácidos ou enzimas. E, geralmente, são encontrados em comprimidos, cápsulas, líquidos, pós ou barras nutricionais.

Suplementos são Necessários?

Os suplementos nem sempre são necessários. Se você se alimenta bem, come uma dieta equilibrada com os diferentes grupos de alimentos: frutas, vegetais, cereais integrais, legumes, carnes e peixes, normalmente o seu corpo recebe todos os nutrientes de que necessita para funcionar corretamente e se manter saudável. Mas em caso de dúvida, o melhor é consultar o seu médico ou um nutricionista profissional que conheça o seu caso particular.

Perguntas e Respostas sobre os Suplementos

Existem algumas exceções, como no caso das mulheres em idade reprodutiva na qual é recomendado que tomem 400 cg de ácido fólico para prevenir defeitos congênitos, as vitaminas pré-natais para mulheres grávidas e a vitamina B12 em pessoas com mais de 50 anos nas quais a absorção diminui. Os suplementos de cálcio e vitamina D são para todos, apenas se o consumo de alimentos não é adequado ou se for detectado um problema. Os pediatras recomendam suplementos de vitamina D para os bebês que comem exclusivamente o leite materno. Mas quanto tomar e qual o melhor é ouvir o seu médico e, geralmente, não tem que ser caro.

Suplementos fazem Milagres?

Não! Embora os suplementos de vitaminas e minerais ajudem em casos que são indicados, nunca substituirão as refeições, pois os alimentos de verdade têm muito mais do que isso. Além disso, não é verdade que fazem milagres, pois por si só não ajudam a evitar doenças, tampouco são um remédio para curá-las. São um complemento, nada mais. Existem coisas que nunca são indicadas, como os vegetais em pó. Pergunte a um nutricionista profissional.

Quanto se pode Tomar Suplementos?

Nem sempre é verdade que ao tomar mais, os efeitos aumentam. Pelo contrário, o consumo de uma maior quantidade de suplementos, por vezes, não apenas é inútil, mas também pode ser prejudicial. Em grandes quantidades, os suplementos põem se tornar tóxicos para o seu corpo. Um suplemento diário não poderia prejudicar uma pessoa, mas talvez não seja recomendado para outra. Não é aconselhável consumir os que oferecem “megadoses”, porque dão mais do que seu corpo precisa. E às vezes embora seja algo “natural”, não é o mesmo comer um alimento que ingerir “um composto” em concentrações muito elevadas quando muitas vezes não existem estudos para nos contar o que acontece em longo prazo com este composto e se existem estudos que mostram que com muito mais não é melhor, pode ser pior.

Como sei se são Bons?

A produção de suplementos é pouco regulamentada e para ir à venda não precisam de autorização do FDA (Food and Drug Administration). Por esta razão, é possível encontrar suplementos que realmente não atendem todos os benefícios que te oferecem, que não são tão “naturais” como os vendem, ou que usam ingredientes que ainda não tenham sido testados como seguros.

Mas nem todos os suplementos são prejudiciais nem fazem falsas promessas. Você precisa saber escolher bem e sempre consultar o seu médico.