A Oxitocina Ou Hormônio Social, Ainda É Um Tratamento Experimental

O hormônio oxitocina foi apelidado de hormônio do "amor" ou da "confiança", porque se acredita que promove a vinculação afetiva, a confiança e o afeto. No entanto, o papel e a função da oxitocina não são evidentes. A Clínica Mayo relata sobre o que se sabe sobre esse hormônio social.

A oxitocina é parte de um conjunto de substâncias químicas cerebrais que coordenam a função social, por exemplo, facilita a vinculação afetiva entre homens e mulheres ou entre mães e filhos. A oxitocina ajuda a interpretar os sinais sociais, permitindo que as pessoas avaliem as expressões faciais e julgar se é amizade ou inimizade, além de desempenhar um papel na maneira como reagimos ao estresse graças ao seu efeito calmante e contrário a ansiedade.

A possibilidade de exercer efeitos da oxitocina se deve, em parte, a quantidade presente no organismo, porque existem muitos fatores envolvidos. A oxitocina deve unir-se aos receptores em todo o corpo de uma pessoa, mas a densidade e a localização dos receptores parecem variar de uns para outros; além disso, a composição genética de cada um pode afetar o alcance dos receptores de oxitocina no corpo.

A Oxitocina ou Hormônio Social, Ainda é um Tratamento Experimental

Ao considerar o efeito da oxitocina, parece que inclusive o contexto é importante. Em uma revisão das pesquisas realizadas, alguns estudos mostrarão que a oxitocina exercia um efeito pró social, enquanto que outros estudos não mostraram esse efeito pró social, e, em cerca de 21% dos estudos foi revelado que a oxitocina exercia um efeito anti-social. Embora os cientistas não entendam completamente os resultados, é possível que a capacidade da oxitocina de aumentar a atenção aos sinais sociais possa ser útil em situações mais familiares, mas pode exercer um efeito menos social dentro de um contexto de competência, falta de familiaridade e incerteza.

Com tantas perguntas para responder, é muito prematuro pensar sobre o uso da oxitocina em outra coisa que não seja a terapia experimental. As últimas pesquisas que utilizaram um spray nasal para que a oxitocina chegasse ao cérebro indicarão que a oxitocina poderia beneficiar os pacientes que sofrem de condições como o transtorno de estresse pós-traumático, certos tipos de demência e o transtorno de personalidade limite, em que a pessoa é muito sensível às ameaças sociais percebidas. Os usos teóricos da oxitocina incluem o tratamento de depressão, transtornos de ansiedade, transtornos psiquiátricos e síndrome do intestino irritável.

Os cientistas descobriram que a interação social positiva parece estimular o sistema da oxitocina. Essa interação pode variar desde o abraço e o apoio dos entes queridos até o contato visual com o cão amado. Os cientistas especulam que este efeito, em parte, explica a importante contribuição das relações sociais saudáveis ​​para a saúde e bem estar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto