O consumo de farinha refinada, também conhecida como farinha branca, é muito difundido em nossa sociedade. É um alimento que está presente em pães, massas, pastelaria, etc.

Farinhas Refinadas São Um Perigo Para a Saúde?

Este produto está rodeado por muita controvérsia. Existem alguns críticos, que a consideram um veneno que vai nos intoxicando sistematicamente; nem seus seguidores, que a defendem como uma iguaria e acreditam que supor que se trata de um veneno não é nada mais do que um embuste.

De acordo com os críticos as farinhas refinadas formam parte dos conhecidos cinco venenos brancos. Consumir alimentos refinados não apenas não fornece nenhum benefício para o nosso organismo, mas pode prejudicar a nossa saúde.

No processo de moagem, as farinhas brancas perdem a maioria das propriedades originais do trigo, e ficam apenas calorias vazias.

Quanto mais fina e branca a farinha, menos fibras, vitaminas e minerais contém. A farinha refinada produzida é puro amido, que se adere às paredes intestinais impedindo a correta absorção dos nutrientes.

Leia também: “Qual É a Diferença Entre Grãos Integrais e Grãos Refinados?“.

Além disso, os tratamentos químicos com os quais estas farinhas são branqueadas utilizam alguns compostos como óxido de cloro, que deriva em aloxana, um tóxico utilizado na investigação farmacêutica para produzir diabetes em ratos saudáveis.

As Farinhas Refinadas São Prejudiciais Para a Saúde?

Até aqui, fica claro que a última coisa que devemos fazer é consumir farinhas refinadas. Mas não é tão feroz o leão como o pintam.

Os defensores do consumo de farinha branca, abordam que as razões argumentadas por aqueles que a consideram um veneno é um embuste que somente busca gerar alerta.

Um dos argumentos dos quais estão a seu favor, é que são digeridas com maior facilidade do que as farinhas integrais. Também resultam mais maleáveis no momento de cozinhar. Argumentos a favor e contra as farinhas refinadas existem para todos os gostos, e você com quais fica?