Quando em seu bebê começam a sair os dentes, é normal que sinta desconforto nas gengivas e que ao querer ajudá-lo, você queira recorrer a algum medicamento para aliviar a dor. No entanto, a verdade é que os bebês não precisam de anestésicos com produtos químicos que podem ser prejudiciais. Existem alternativas seguras que são eficazes para ajudar o seu pequeno no processo de dentição.

A partir dos seis meses, nos bebês saem, em média, um dente a cada mês até que completem os três anos, para completar um total de 20 dentes.

Quando saem os dentes existem desconfortos, uma vez que os dentes rompem a gengiva para poder sair. Os pais se preocupam quando os bebês estão com dor ou estão incomodados devido a isso, e com boas intenções, procuram aliviar sua dor da dentição de qualquer maneira que puderem.

Além disso, quando saem os dentes os bebês também podem ter: excesso de salivação, diminuição do apetite, febre baixa, desejo de morder algo duro e às vezes, diarreia. Por isso, os pais, avós e, em geral, aqueles que cuidam dos bebês, por vezes, colocam medicamentos nas gengivas dos bebês, sem se informar sobre os seus possíveis danos ao invés escolher alternativas mais saudáveis ​​e que não tenham riscos de toxicidade.

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA por sua sigla em Inglês) advertiu recentemente aos pais que evitem a todo custo o uso de benzocaína e lidocaína e de anestésico locais que podem ser encontrados em produtos sob outro nome. Isso, especialmente para os bebês menores de dois anos, a menos que tenha sido recomendado e seja supervisionado de maneira rigorosa pelo pediatra.

A razão pela qual esses medicamentos (que vêm em líquido e gel para aliviar a dor da gengiva), não são recomendados, é que podem causar uma condição médica grave, embora rara. Trata-se da metemoglobinemia, uma doença na qual a quantidade de oxigênio no sangue se reduz drasticamente.

Além disso, de acordo com o Instituto de Práticas Médicas Seguras (ISPM por sua sigla em Inglês), a lidocaína viscosa ou em gel, quando administrada em excesso, pode causar: confusão, problemas com a visão, vômitos, sonolência, tremores e convulsões.

Leia também: "Como Aliviar a Dor da Dentição nos Bebês".

Por isso, no caso de que o seu bebê tenha as gengivas inflamadas (inchadas) e sensíveis, você deve colocar em prática as alternativas que não têm nenhum risco para a saúde, tais como:

  • Massageie suavemente as gengivas com o seu dedo limpo.
  • Dê ao seu bebê um brinquedo ou um anel de dentição para morder, ou um pano limpo, úmido e frio.
  • Os anéis e brinquedos de dentição, assim como os panos podem ser refrigerados por um curto período, para garantir que estejam frios, mas não congelados, já que isso pode danificar as gengivas. O frio anestesia as gengivas, já que adormece os nervos que transmitem a dor.
  • Se o bebê já come frutas e verduras, você pode oferecê-los frios, sempre supervisionando para que não se prendam.

Em caso de dúvida, consulte o seu pediatra durante este período de desenvolvimento sobre como você pode aliviar os sintomas da dentição, sem expor o seu bebê a riscos desnecessários.