Várias empresas e hospitais com o intuito de realizar uma pesquisa científica se uniram em um projeto comum estudando o desenvolvimento de alimentos com alegações de saúde, o que pode ajudar a prevenir o risco de doenças crônicas.

Este é um projeto pioneiro nas metodologias utilizadas até agora praticamente reservadas para as indústrias farmacêuticas e de biotecnologia buscando acima de tudo os benefícios de certos componentes alimentares, como fibras, ácidos graxos e fito esteróis, pro bióticos, peptídeos ativos ou fotoquímicos e cálcio.

A tentativa era de determinar quais são os ingredientes que vão sendo metabolizado e, portanto absorvidos pelo organismo e têm um efeito benéfico na prevenção de doenças crônicas, tais como diabetes, obesidade, hipertensão, dislipidemias, cânceres dos mais variados e doenças cardiovasculares e ósseas.

A iniciativa, chamada Henufood, sigla Healt e Nutrição de Alimentos (saúde e nutrição dos alimentos), teve um investimento total de 23,6 milhões de euros. Um dos líderes do projeto, diz que os alimentos deveriam ser pesquisados de forma a demonstrar os seus efeitos em quantidades normalmente consumidas na dieta diária de uma pessoa. Portanto, não podem ser comprimidos ou cápsulas, e sim in natura.

Novos Alimentos Para Prevenir Doenças

Inicialmente um dos primeiros projetos para a realização de um estudo-piloto foi feito com 20 pacientes para demonstrar as propriedades cardiovasculares e foram detectadas as características fortemente em dois ingredientes, presentes no azeite de oliva e na romã. Na primeira fase, foram realizados estudos genéticos e biomarcadores de risco cardiovascular desses onde se detectou dois poderosos antioxidantes e, em seguida, serão iniciados estudos de mais outros alimentos, no próximo ano.

Leia também: “Dicas para Prevenir Doenças“.

Atualmente no Brasil, existe uma política nacional de apoio ao uso de alimentos e ervas naturais que trazem inúmeros benefícios á saúde, capazes de amenizar sintomas e controlar doenças comuns da população. Eles podem ser comercializados legalmente no mercado de uma forma em geral ou distribuídos gratuitamente em algumas cidades que possuem as Farmácias Vivas. Nelas você vai encontrar um profissional capacitado para instruir qual o melhor tratamento natural para o seu problema e recebe orientações sobre as adequações dos alimentos capazes de prevenir e curar doenças. Essa política foi desenvolvida baseada a partir de estudos e análises bioquímicas de diversos componentes da cultura do país. Tem o objetivo principalmente de diminuir a demanda da população que busca por atendimento médico em busca da receita com medicamento.

Lembre-se que o mais importante é prevenir as doenças e não tratá-las. A prevenção só traz benefícios que se entendem desde o físico até o financeiro.